Militares franceses morrem em ação de resgate a reféns em Burkina Faso

Militares franceses em Burkina Faso

Dois soldados franceses foram mortos durante uma ação de resgate noturno de quatro reféns estrangeiros (dois franceses, uma americana e uma sul-coreana) que eram mantidos reféns por um grupo militante descrito pelos militares de Burkina Faso como “terroristas”, diz a Reuters. Dois sequestradores escaparam.

Os franceses foram sequestrados quando faziam um safári no Parque Nacional Pendjari no vizinho Benin, na semana passada. O guia do safári foi encontrado morto, com o corpo crivado de balas, e seu veículo foi incendiado. A operação foi lançada antes que os turistas fossem entregues a combatentes do Mali. Burkina Faso fica entre os dois países.

O gabinete do presidente da França, Emmanuel Macron, disse que todos os quatro reféns estão em segurança. A operação era sigilosa.

“As ações precisas e determinadas de soldados franceses nos permitiram eliminar os sequestradores protegendo a vida dos reféns”, disse o chefe do Exército francês em comunicado.

Forças especiais francesas realizaram a ação na noite de quinta para sexta-feira (10), auxiliados pela inteligência dos Estados Unidos e por tropas da operação francesa Barkhane, mobilizada na região do Sahel para confrontar militantes islâmicos.

O governo francês havia desaconselhado cidadãos a viajarem a partes de Benin próximas da fronteira de Burkina Faso, onde o parque está situado, por causa do risco de sequestro.Porções do norte e do leste de Burkina Faso foram dominadas por militantes islâmicos, o que obrigou mais de 100 mil moradores a fugirem.

Este slideshow necessita de JavaScript.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below