Militares vistoriam embarcações e veículos para coibir delitos na Amazônia Legal

blank
Imagem via Marinha do Brasil/ Comando Conjunto.

No contexto da Operação Verde Brasil 2, militares das Forças Armadas inspecionam embarcações e vistoriam veículos na região da Amazônia Legal. Na segunda-feira (01), 13 veículos foram vistoriados e 304 embarcações inspecionadas, sendo cinco apreendidas e 11 notificadas.

No sábado (27) foram 208 barcos e 9 veículos vistoriados. No domingo (28), 204 embarcações e 128 veículos foram fiscalizados. No total, 11 embarcações foram apreendidas, outras 11 autuadas e 31 notificadas.

Para o cumprimento das ações fiscalizadoras, os Comandos Conjuntos Amazônia, Norte e Oeste empregaram, nos três dias, 727 militares, 21 agentes, 38 viaturas, 31 embarcações e nove aeronaves.

Entre os pontos de maior destaque da atuação das Forças Armadas no combate aos crimes ambientais, desde maio de 2020, estão a apreensão de 461 mil m³ de madeira, 326 tratores e 1.730 embarcações. As 4.870 multas aplicadas somam o valor de R$ 3,337 bilhões.

A Operação Verde Brasil 2 está prevista para ser encerrada em 30 de abril de 2021, conforme o Decreto nº 10.539, de 4 de novembro de 2020.

blank

A Operação Verde Brasil 2

A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pelo Ministério da Defesa. Está no escopo do Conselho Nacional da Amazônia (CNA), conselho regulado pela Vice-Presidência da República em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020. A GLO foi renovada até 30 de abril de 2021, por meio do decreto presidencial 10.539.

Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Norte (CCjN), Comando Conjunto Amazônia (CCjA) e Comando Conjunto Oeste (CCjO). O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), da FAB, dá suporte às ações aéreas, em caráter permanente. Assim como na Operação Verde Brasil ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir da capital federal. Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

  • Fonte: Ministério da Defesa/Comandos Conjuntos, com texto de Isabela Nóbrega.