Ministério da Defesa e integrantes das Forças Armadas realizam Seminário de Operações Conjuntas

Oficiais Generais e Superiores do Ministério da Defesa (MD), da Marinha, do Exército e da Aeronáutica estiveram reunidos na última semana, no Centro Militar de Convenções e Hospedagem da Aeronáutica (CEMCOHA), Salvador (BA), para discutir temas referentes aos planejamentos conjuntos do Estado-Maior das Forças Armadas (EMCFA) e apresentar soluções e sugestões de aperfeiçoamento doutrinário. Coordenado pela Subchefia de Operações do EMCFA, do MD, o seminário, que ocorre até quinta (21), tratará de temas como: Fatores que influenciam a configuração de um Teatro de Operações, Estrutura de Comando e Controle no nível operacional, e Emprego de Operações Especiais nas áreas de responsabilidade das demais forças conjuntas.

A dinâmica do evento inicia com apresentação de particularidades de cada tema e uma lista de perguntas, onde os participantes, reunidos em três grupos, discutem e apresentam propostas para cada questão. “Este seminário não tem abordagem acadêmica. Aproveitamos o tempo fora de nossas estações de trabalho para discutir, com profundidade, nossos problemas comuns, os quais nascem das nossas especificidades de emprego”, comentou o Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, Chefe de Operações Conjuntas do MD.

Também participam do seminário o Chefe do Emprego do Comando de Operações Terrestres, General de Divisão Altair José Polsin; o vice-chefe de Operações Conjuntas, General de Divisão José Eduardo Pereira; o próximo Subchefe de Operações, Contra-Almirante Ralph Dias da Silveira Costa; o Chefe do Centro de Operações Aéreas do Comando de Operações Aeroespaciais, Brigadeiro do Ar João Campos Ferreira Filho; o Comandante do Comando do Desenvolvimento Doutrinário do Corpo de Fuzileiros Navais, Contra-Almirante (FN) Nélio de Almeida; e o Chefe da Assessoria de Doutrina e Legislação do EMCFA, General de Brigada R1 Manoel Lopes de Lima Neto.

Entre os participantes, o Capitão de Fragata Pablo Moreira Porchéra, do MD, destacou que o evento “é uma janela de tempo separada dos processos de planejamento conjunto e dedicada exclusivamente ao debate de alto nível das diferenças que nos cercam”. Ao final do seminário a expectativa é que se obtenham respostas para os questionamentos mais comuns feitos durante os planejamentos conjuntos do EMCFA. Essas respostas podem, ainda, contribuir para o aperfeiçoamento da doutrina conjunta e orientar a abordagem de novos temas para as edições futuras.

  • Com informações da Assessoria de Comunicação Social (Ascom) Ministério da Defesa, Por Major Sylvia Martins, com informações da Subchefia de Operações

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below