Ministério da Defesa incentiva indústria a produzir respiradores

A Base Industrial de Defesa (BID) avançou nas ações de combate à Covid-19. Após a convocação do Ministério da Defesa para que as empresas do segmento atuem nesta missão, uma Empresa Estratégica de Defesa (EED) de Santa Catarina promoveu a reconversão produtiva. Assim, no final de maio, deu início à produção de respiradores.

A empresa assinou contrato com o Ministério da Saúde e, até o mês de agosto, entregará 950 aparelhos para equipar unidades de saúde do País. A empresa também produzirá outros 500 aparelhos que serão entregues à Secretaria de Saúde do Estado de Santa Catarina. No total, atualmente, 16 empresas apresentaram o potencial para produzir mais de 27.5 mil aparelhos até o mês de setembro.

Entre empresas nacionais produtoras, além da EED catarinense, outras sete companhias já passaram por todas as adequações exigidas pelos órgãos de saúde e estão prontas para comercializar os produtos. As demais estão em processo de adequação às normas vigentes.

Para produzir o equipamento as empresas passam por processo de homologação na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Duas delas também apresentaram seus projetos no Hospital Militar de Área de Brasília (HMAB). A primeira delas, uma empresa do ramo de tecnologias em geral, apresentou solução simples e de fácil utilização, com parâmetros mais limitados e direcionados para o tratamento de pacientes em quadros clínicos graves.

A segunda, que atua no ramo de saúde, trouxe uma solução completa em modos de ventilação e sensoriamento, abrangendo tanto os sinais extraídos do paciente, quanto o monitoramento do desempenho e estado das válvulas e partes internas. A indústria já recebeu homologação da ANVISA. As apresentações, que ocorreram entre maio e junho, também foram acompanhadas pelo Secretário de Empreendedorismo e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Paulo César Rezende De Carvalho Alvim, e o assessor da Casa Civil, Robson Crepaldi.

A análise dos produtos das duas empresas também contou com testes que consideraram o desempenho da ventilação e apreciação da qualidade construtiva das peças e partes que compõem o equipamento. A averiguação de conformidade foi feita por equipe de engenharia clínica e profissionais de saúde do Exército, durante o mês de junho.

A avaliação dos ventiladores visa não só a utilização dos equipamentos para suporte em casos graves de pacientes acometidos pela Covid-19, mas também, vislumbra deixar patrimônio de qualidade, com garantia de desempenho e segurança a longo prazo para as unidades hospitalares.

Por André Pinto
Fotos: divulgação

MD



Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

 

Caso deseje conversar com outros usuários escolha um dos aplicativos abaixo:



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail