Ministério da Defesa premia vencedores do 4°Concurso de Monografias sobre Defesa Nacional

O salão nobre do Ministério da Defesa recebeu, na tarde da última quarta-feira (11), oito jovens de diferentes estados brasileiros, que participaram da 4ª edição do Concurso de Monografias sobre Defesa Nacional, que visa incentivar estudantes de graduação a desenvolverem trabalhos relacionados a esse tema.

Além disso, o projeto busca ampliar a produção científica e contribuir para a consolidação do pensamento nacional sobre a área de Defesa. Os seis primeiros colocados receberam prêmios que variam de dois a sete mil reais.

O sétimo e o oitavo lugar tiveram menção honrosa pelo empenho e pela dedicação na pesquisa realizada. O Diretor do Departamento de Ensino, Almirante Luiz Octávio Barros Coutinho, prestigiou os estudantes.

“O concurso visa levar o tema da Defesa para a Academia. Além disso, faz com que os universitários conheçam um pouco da Defesa e essa possa apropriar-se desse conhecimento para o aperfeiçoamento das suas atividades”, enfatizou o Almirante.

O coronel Celso Bueno da Fonseca, Gerente da Divisão de Corporação do Departamento de Ensino, explica que as áreas temáticas são delimitadas em edital e abarcam questões da Segurança Nacional, da Segurança Regional Sul Americana, dos Setores Estratégicos das Forças Armadas, entre outros.

“A novidade é que, no ano que vem, iniciaremos o concurso de redação de nível médio sobre Defesa Nacional”, informou ele.

Foram 36 monografias, submetidas à Comissão Julgadora, que teve como presidente a Capitão de Mar e Guerra comandante Ana Cláudia de Paula. Ela destacou que todos os trabalhos apresentaram muita riqueza de conteúdo e foi necessário muito diálogo para selecionar os oito vencedores.

“A importância maior é desmistificar a posição de que Defesa Nacional é uma atribuição exclusiva do Ministério da Defesa e das Forças Armadas”, ressaltou.

O evento teve início com o canto do Hino Nacional Brasileiro. Em seguida, foram entregues certificados de reconhecimento aos membros da Comissão Julgadora, responsáveis por ler e analisar os trabalhos apresentados.

O general Manoel Pafiadache, secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto (SEPESD), destacou, em seu discurso, que dos oito trabalhos selecionados, seis foram de autoria feminina.

“Isso demonstra o crescente interesse das mulheres pela área da Defesa, aspecto muito importante nessa época em que a inserção feminina nas Forças Armadas Brasileiras afigura-se como irreversível e com maior inclusão nas fileiras militares”, afirmou o General.

A entrega das premiações foi feita por oficias das Forças Armadas, como o Almirante de Esquadra Cláudio Viveiros, que entregou o prêmio à primeira colocada, Victória Guimarães.

A estudante de Relações Internacionais da Universidade Federal Fluminense (UFF) desenvolveu trabalho com o tema “O Programa FX-2”: uma avaliação dos processos de transferência de tecnologia.

“Procuro dar sempre o melhor de mim em tudo que vou fazer, receber esse prêmio é um grande estímulo para eu continuar pesquisando e buscar a excelência”, falou a estudante.

O mestrando do curso de Relações Internacionais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGS), João Estevam dos Santos Filho, foi o terceiro colocado. Segundo ele, o trabalho foi desenvolvido no decorrer de dois anos e começou durante seus estudos de Iniciação Científica.

O tema de seu trabalho foi: Fatores de Construção do Perfil das Forças Armadas da Colômbia (1998- 2018): cooperação militar com Estados Unidos e conflito armado interno. “Foi muito gratificante receber esse prêmio e ter esse reconhecimento da Defesa”, disse ele.

O concurso de monografias cumpre o oitavo objetivo Nacional de Defesa: “Aumentar o envolvimento da sociedade brasileira com os assuntos da Defesa Nacional”. Esse objetivo é descrito na Política Nacional de Defesa (PND), o documento de mais alto nível do planejamento de ações destinadas à defesa nacional, coordenadas pelo Ministério da Defesa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Por Mariana Alvarenga, da Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Defesa, Fotos: Alexandre Manfrim