Ministro da Defesa colombiano questiona dados de ONG´s sobre número de mortos em protestos

Ministro afirma que números de mortos nos protestos que ocorreram recentemente no país e fornecidos por Organizações Não Governamentais de direitos humano, não são verdadeiros

blank

O ministro da Defesa colombiano, Diego Molano, disse a jornalistas nesta terça-feira (18) que, os números de mortos nos protestos que ocorreram recentemente no país e fornecidos por Organizações Não Governamentais (ONG´s) de direitos humano, não são verdadeiros.

De acordo com as ONG´s colombianas, cerca de 50 pessoas morreram em meio aos protestos em andamento no país, incluindo um policial, enquanto quase 600 ficaram feridos e outras centenas foram detidas.

“Uma das principais lições dos protestos sociais é que a informação costuma ser usada para difamação, desinformação e criação de notícias falsas (…) as organizações não governamentais são uma fonte dessas informações”, disse o ministro.

Molano sublinhou que a Procuradoria-Geral da República da Colômbia é o único órgão com poderes para fornecer esses dados.

“A Procuradoria-Geral apurou claramente que o número de homicídios relacionados aos protestos é de 15. Quatro deles estão vinculados à atuação da polícia e os outros 11 estão sendo investigados agora”, acrescentou o ministro.

  • Com agências internacionais