Museu Aeroespacial realiza cerimônia do Dia da Aviação de Caça com giro do motor do P-47 D ‘Bravo Quatro’

O Museu Aeroespacial (Musal), realizou na última segunda-feira (22) o giro do motor do Republic P-47 D (B4 – Bravo Quatro) Thunderbolt, aeronave de caça utilizada pela Força Aérea Brasileira (FAB) na Segunda Guerra Mundial. A solenidade alusiva ao 74º aniversário do Dia da Aviação de Caça (22 de abril), contou com à presença do Comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

“Pilotos de caça de ontem, de hoje, e futuros pilotos prestigiaram o evento para ouvir o roncar do avião que, para nós, é o ‘Trator Voador’. Ele traz o simbolismo, a lembrança e, logicamente, uma significativa e merecida homenagem àqueles que nos antecederam, os veteranos do 1º GAVCA, que voaram nos céus da Itália e, depois, o trouxeram para o Brasil”, destacou o Comandante.

A restauração da aeronave foi idealizado pelo Projeto ‘Quatro Setinho’, que fora criado com o objetivo de recuperar e manter o grupo motopropulsor de uma das aeronave pertencente ao acervo do Musal, em estado de uso contínuo. O projeto tem como coordenadores Fernando Crescenti, Gilson Campos, Associação dos Amigos do Museu Aeroespacial (Amaero) e a Helisul Táxi Aéreo como apoiador.

O Diretor do Musal, brigadeiro da reserva Luiz Carlos Lebeis Pires Filho, lembra que quando foi sugerido fazer à reforma do motor, era inevitável que o giro ocorresse no Dia da Aviação de Caça.

“Um dia, apareceu o piloto comercial, Fernando Crescenti, e o Gilson Campos, da Amaero, com a ideia de fazer voltar a girar o motor do P-47, que não acontecia desde 2016 por questões de segurança. Quando me perguntaram se havia um dia especial para que isso acontecesse, eles acharam estranho eu responder na mesma hora: 22 de abril. Não existe outra data para girar esse avião que não o Dia da Aviação de Caça. Foi muito prazeroso concluir esse projeto”, disse.

O Republic P-47 Thunderbolt, foi o maior e mais pesado caça na história da aviação a ser motorizado por um único motor de combustão interna. Durante a Segunda Guerra, foi um dos principais aviões de caça utilizados pela Força Aérea dos Estados Unidos e por outras Forças Aliadas, incluindo a FAB no 1º Grupo de Aviação de Caça (1º GAVCA).

O exemplar de matrícula FAB 4184 foi entregue ao Musal em 1987. Em 1990, a pedido do Comandante do 1º GAVCA durante o conflito, brigadeiro do ar Nero Moura, a aeronave foi pintada para representar o ‘B4 do Tenente Luiz Lopes Dornelles’, piloto abatido e morto na Itália quando executava sua 89ª missão, em 26 de abril de 1945.

O Dia da Aviação de Caça é celebrado em 22 de abril em alusão a grande ofensiva do 1º GAVCA realizada neste dia, onde fora contabilizado 44 decolagens em 11 missões em um único dia, que destruiu mais de 100 alvos. Foi o maior número de missões de combate despachadas em um mesmo dia durante a participação da FAB na Segunda Guerra Mundial.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below