NATO TIGER MEET 2019

Imagens do NATO Tiger meet 2019, via NATO TIGER Association.

Um dos maiores exercícios da aviação de caça européia, que reúne os melhores esquadrões operacionais das Forças Aéreas integrantes da aliança militar ocidental NATO/OTAN está acontecendo desde o dia 13 e vai até o dia 24 desse mês de maio na Base Aerienne de Mont-de-Marsan (BA118) na França.

 

Uma das grandes curiosidades do NATO Tiger Meet é a decoração das aeronaves com esquemas de cores exclusivas para cada evento. Imagem via NATO Tiger Association.

O “TIGER MEET” é considerado como exercício de “grande amplitude” e também o mais importante exercício tático  da aviação de caça no âmbito NATO/OTAN.
O exercício tem o objetivo de aperfeiçoar a interoperabilidade, o compartilhamento de experiências e fortalecer o espirito de equipe entre os esquadrões multinacionais participantes. O Tiger Meet é também um dos exercícios de aviação de caça multinacional mais antigo da aviação, ocorrendo já a 55 anos, e nessa edição está sob a responsabilidade de organização na base do “l’Escadron de Chasse 3/30 “Lorraine” sediado na base aerienne de Mont-de-Marsan, na costa atlântica da França.
Apesar de ser um evento maior para a Aviação de Caça, também participam do exercício diversos esquadrões de helicópteros que treinam as atividades de C-SAR pertinentes ao cenário de combate do exercício.

Foto por David Goovaert, via NATO Tiger Association.

O exercício desse ano reúne 60 aviões de caça e ataque, 13 helicópteros e uma quantidade indeterminada de aeronaves de apoio,  empregando um total de 1.500 militares originários de Forças Aéreas da França, Alemanha, Espanha, Reino Unido, Itália, Portugal, Bélgica, Áustria e Estados Unidos. Desses 1.500 militares engajados no exercício, 700 são aviadores e 800 são pessoal de manutenção e/ou apoio, com o restante efetuando atividades secundarias ao evento.
Outra novidade desse ano é a integração efetiva de um novo membro, a Escadrille d’Hélicoptères de Reconnaissance et d’Attaque n°3 (EHRA 3) da Aviação da Armée de Terre (Exército Francês).

A tradicional cerimônia com as aeronaves de cada paìs participante diante de seu pavilhão nacional. Imagem via NATO Tiger Meet 2019.


As unidades participantes NTM 2019:

NTA Members/Flying Participants Unit     Aircraft

EC 3/30 (FAF)                                             Rafale C/B (4x)
ECE 01/30 (FAF)                                         Rafale C/B (4x)
ECE 01/30 (FAF)                                         Mirage 2000D (3x)
1 AEW&CS (NATO)                                      E-3A Sentry (1x)
31 smd (BAF)                                             F-16A/B MLU Fighting Falcon (6x)
21° Gruppo (ItAF)                                       HH.212 (2x)
XII Gruppo (ItAF)                                        EF2000 Typhoon (4x)
Ala 15 (SpAF)                                             EF-18+ Hormet (7x)
TaktLwG 51 ‘I’ (GAF)                                   Tornado ECR & IDS (4x)
230 Sqn (RAF)                                            Puma HC.2 (2x)
1 JTS (AAF)                                                Saab 105Öe (3x)
Esq 301 (PoAF)                                           F-16A/B MLU Fighting Falcon (5x)
EHRA 3 (ALAT)                                            SA 342 M Gazelle (3x)
814 NAS (RN)                                             Merlin HM. MK2 (1x)

NTA Members – Observers Unit                Aircraft

192 Filo (TurAF)                                          Observers only
393 BS (USAF)                                           Observers only
313 sqn (RNlAF)                                         Observers only
335 Mira (HAF)                                           Observers only

NTA Members – Visitors Unit                   Aircraft

TaktLwG 74 (GAF)                                      EF2000 Typhoon (1x)
313 sqn (RNlAF)                                         F-16A/B MLU Fighting Falcon (2x)
External Participants Unit                      AircraftGFD (CIVIL)                                              Learjet
EE 3/8 (FAF)                                             Alpha Jet E (4x)
EDCA 36 (FAF)                                          E-3F (1x)
5 RHC (ALAT)                                           EC665 Tigre HAP (1x)
NTA Members – Cancelled Unit               Aircraft
11F (FN)                                                   Rafale M

 

Objetivos do NTM 2019

Em seu cenário operacional pelo menos 200 operações são treinadas em conjunto, totalizando em média 800 sortidas, que vão desde a interdição de espaços aéreos, a superioridade aérea efetiva, e, a segurança para esquadrões de ataque ao solo. Mas a prioridade dos treinamentos será para cenários de neutralizações de sistemas de defesas anti-aéreas diversos, assim como os “efeitos colaterais” que envolvem esse tipo de ação de combate e a interação em missões de C-SAR.

A interação com os esquadrões de helicopteros de ataque e resgate é imprencindìvel na guerra aérea moderna. Exercìcios de C-SAR jà não são considerados tão secudàrios e o realismo é levado ao màximo em todas as operações. Imagem via NATO Tiger Association.

 

Nos treinamentos de interoperabilidade, uma das situações mais interessantes é que os esquadrões participantes devem enviar pelo menos uma aeronave biplace, para que ocorram operações com trocas de tripulações, que inicialmente reúnem dois tripulantes de Forças Aéreas diferente que não se conhecem e nunca operaram antes juntos. Essa designação de tripulantes ocorrem tanto por escala quanto por sorteio, porém jamais trocando pilotos de suas aeronaves originais; exemplo: Um piloto pode ser sorteado para ser navegador/operador de sistemas em outra aeronave de outra Força Aérea, mas jamais pilotar a aeronave, a exceção que; a operação já esteja prevista em  exercício específico e o respectivo piloto possua a habilitação operacional de vôo solo com a aeronave prevista para a operação.

A irreverência em algumas atividades não diminui o profissionalismo. Indumentàrias e uniformes bizzarros fazem parte da tradição do NATO Tiger Meet, jà que não é um exercìcio oficial do âmbito da NATO. Imagem via NATO Tiger Association.

A “NATO Tiger” Association

O Tiger Meet vai além do exercício operacional de aviação de caça, pois é uma associação autônoma de unidades aéreas, de diferentes Forças Aéreas de países membros da NATO/OTAN, que mantém contato constante em suas vidas operacionais e até mesmo pessoais, tal como uma fraternidade filosófica.

Essa associação foi em seu principio criada pelo então Ministro da Defesa da França, Mr. Pierre Messmer com a ajuda do General Mike Dugan da USAF, seguindo a sugestão de diversos comandantes de esquadrões   da USAFE (United States Air Force Europe) 79th TFS (Tactical Fighter Squadron), do No.74 Squadron Royal Air Force e Escadron de Chasse 1/12, que participaram dos primeiros exercícios aéreos no âmbito da NATO/OTAN, mas depois essa associação assumiu a responsabilidade pela organização do exercìcio que hoje tem o respectivo nome de “TIGER MEET” desde 1960 quando de seu primeiro exercício não oficial. Depois de formalmente organizada com o aval das autoridades da NATO/OTAN, a associação efetua seu primeiro exercício oficial “Tiger Meet” em 16 de julho de 1961, em Woodbridge no Reino Unido.

A intenção da associação é promover a cooperação e interoperabilidade entre diversos esquadrões das Forças Aéreas dos países que integram a aliança militar ocidental, e é aberto para todos os esquadrões de aviação que utilizam como emblema um tigre ou qualquer outro felino em seus emblemas, seja essa unidade operadora de aviões ou helicópteros. Até 2003 a associação era exclusiva para esquadrões de países membros da NATO/OTAN, mas desde então esquadrões de países aliados também já podem integrar a associação.
Curiosamente, apesar do Tiger Meet ser um exercício que envolve esquadrões de Forças Aéreas de países membros da NATO/OTAN, esse exercício jamais constou ou constará na agenda da aliança militar ocidental, pois o mesmo é de responsabilidade total da NATO TIGER Association.

Hoje o Tiger Meet serve também para que os esquadrões de aviação de caça das Forças Aéreas da Europa possam se preparar para a participação em exercícios maiores tais como; Clean Hunter 01, Anatolian Eagle (Turquia), Daring Eagle 02 e o Red Flag nos Estados Unidos.


Tradição de cores exclusivas nas aeronaves

Desde sua criação, a tradição entre os esquadrões da “NATO Tiger Association” é de decorar as aeronaves que participam dos exercícios com motivos que lembrem o padrão e as cores de um tigre.

A tradição do NATO Tiger Meet exige que os participantes decorem ao menos uma aeronave participante com um esquema de cores personalisadas que caracterisem o evento e algo mais da història do esquadrão participante. Um dos grandes destaques desse ano é o Rafale “Dark Tiger” do esquadrão 3/30 “Lorraine” da Armée de l’Air, com a pintura comemorativa do evento e também em homenagem aos 75 anos do “Dia D”. Imagem via NATO Tiger Association.

Dentro dessa tradição, a cada ano aparecem aeronaves com pinturas diferentes, cada vez mais elaboradas e perfeccionistas. Durante os encontros do “Tiger Meet” essas aeronaves são premiadas por uma comissão que elege a aeronave com o melhor e mais original esquema de cores, e essa é agraciada com o prêmio “Tigre d’Argent”(Tigre de prata), assim como também são premiados os esquadrões e aeronaves que se destacam nos diversos exercícios operacionais.

Video do canal do spotter Christian le Bordelais, que mostra a excelente estrutura organizada pela NATO Tiger Association para receber os spotters no evento.

Outra tradição interessante é que o Tiger Meet é um dos pouquíssimos exercícios militares europeus que permite e organiza dias de spotters para que os civis fãs da aviação militar possam fotografar as operações e com isso ajudar na divulgação do evento.

Outro vìdeo do canal do spotter Christian le Bordelais, que mostra a excelente estrutura organizada pela NATO Tiger Association para receber os spotters no evento.

Os esquadrões integrantes

Atualmente a NATO TIGER Association possui 21 unidades membros, sendo 10 membros honorários, 3 em período probatório e 7 extintas, sendo elas:

24 membres à part entière

Pays

Base/Ville

Escadron

Armée

Aéronefs

Belgique Kleine-Brogel AB 31 Smaldeel Composante air F-16 MLU Fighting Falcon
Italie Grazzanise 21° Gruppo Aeronautica Militare AB-212 ICO
Grèce Araxos 335 Mira Polemikí Aeroporía F-16 Blk 52+
Italie Gioia del Colle 12° Gruppo Aeronautica Militare EF2000 Typhoon
Royaume-Uni RAF Benson 230 Squadron Royal Air Force Puma HC Mk2
Portugal BA5 Monte Real Esquadra 301 Força Aérea Portuguesa F-16 MLU Fighting Falcon
France BAN Landivisiau Flottille 11F Marine nationale française Rafale M
Royaume-Uni NAS Culdrose 814 Naval Air Squadron Royal Navy Merlin HM. MK2
Turquie Balıkesir 192 nci Filo Türk Hava Kuvvetleri F-16 C/D Fighting Falcon
Suisse Base aérienne de Meiringen(en) Fliegerstaffel 11(en) Forces aériennes suisses F/A-18C Hornet
Autriche Flh. Vogler 1 Jet Trainer Squadron Österreichische Luftstreitkräfte Saab 105Öe
Espagne Albacete-Los Llanos 142 Escuadrón Ejército del Aire EF2000 Typhoon
France Base aérienne 118 Mont-de-Marsan Escadron de Chasse et d’Expérimentation 1/30 ‘Côte d’Argent’ Armée de l’air Française Divers
Pays-Bas Vlb Volkel 313 squadron Koninklijke Luchtmacht F-16 MLU Fighting Falcon
Allemagne Schleswig-Jagel Taktisches Luftwaffengeschwader 51 ‘Immelmann’ Luftwaffe Tornado IDS
OTAN Geilenkirchen Flying Squadron 1 NATO AEWCF E-3A Sentry
République tchèque Namest 221 Letka Bitevních Vrtulníku Vzdušné síly Armády České republiky Mi-24 Hind
Norvège Ørland 338 Skvadron Luftforsvaret F-16 AM Fighting Falcon
Espagne BA Zaragoza Ala 15 Ejército del Aire F/A-18 Hornet
République tchèque Čáslav 211 Taktcká Letka Vzdušné síly Armády České republiky JAS-39 Gripen
Hongrie Kecskemét 59/1 ‘Puma’ Squadron Magyar Légierő JAS-39 C/D
Pologne 31 Baza Lotnictwa Taktycznego 6 Eskadra Lotnictwa Taktycznego Powietrzne Rzeczypospolitej Polskiej F-16C/D Block 52+
Allemagne Neubourg Taktisches Luftwaffengeschwader 74 Luftwaffe EF2000 Typhoon
France Base aérienne 118 Mont-de-Marsan Escadron de chasse 3/30 ‘Lorraine’ Armée de l’air Française Rafale C/B

 

Galeria de imagens do site Air Actu France; todas as fotos por Guillaume Carré.

https://actu-aero.fr/2019/05/16/photos-les-tigres-du-nato-tiger-meet-sur-la-ba118-de-mont-de-marsan/#content-wrapper

  Matéria original de Yam Wanders com informações via NATO/OTAN e NATO Tiger Association.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below