Navio da classe “Valemax” avariado e em risco de naufrágio a 100Km da costa do Maranhão

Imagem via Cia Vale

O navio MV Stellar Banner, classe Valemax, sofreu avaria no casco e passa por uma operação de resgate técnico, nesta quarta-feira, dia 26, para evitar seu naufrágio a 100 quilômetros da costa de São Luís (MA).

Fontes ouvidas pelo prestigiado site “Portos e Navios” relataram que o comandante pediu apoio de terra após verificada a entrada de água nos seus compartimentos de carga e indicada possibilidade de fissura no casco.

Procurada pela reportagem, a Vale informou que foi comunicada pela empresa sul-coreana Polaris, operadora do navio, que a embarcação sofreu avaria na proa após deixar o terminal marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís (MA), na noite de segunda-feira (24), já fora do canal de acesso ao porto.

Até o momento, a Vale não informou nem o volume de minério nem a quantidade de combustível a bordo do navio, que tem capacidade para transporte de até 400 mil toneladas de minério.

Imagem via Cia Vale

De acordo com a Vale, a Polaris também reportou que, por medida de precaução, os 20 tripulantes foram evacuados com segurança e que o comandante do navio adotou manobra de encalhe a cerca de 100 quilômetros da costa de São Luís.

“Como operadora portuária, a Vale está atuando com suporte técnico-operacional, com o envio de rebocadores, e colaborando com as autoridades marítimas”, disse a Vale em nota.

Ainda não hà mais imagens da ocorrência em divulgação oficial ou mais detalhes por parte da operadora da embarcação.

Sobre os navios da classe VALEMAX

Os Valemaxes são considerados os navios mais eficientes do mundo em sua categoria. De 2011 até 2017, a Companhia Vale operou frota 35 desses navios, que chamados de Valemax de primeira geração. Eles emitem 35% a menos de gases de efeito estufa do que os navios Capesize, que são os cargueiros padrão para transporte de minério.

Em 2018 começaram a operar com a segunda geração de Valemaxes, ainda menos poluentes do que todos os demais navios. Também conhecidos como navios verdes, os Valemaxes de segunda geração emitem 41% menos gases de efeito estufa por tonelada por milha transportada em relação à frota de Capesize.

Até o final de 2019 serão 32 navios Valemaxes de segunda geração em operação, completando uma frota de 67 Valemaxes operando e contribuindo para transportar minério para os mais diferentes destinos do mundo.

  • Com informações da revista Portos e Navios via redação Orbis Defense Europe.

You may also like