Novo ataque pesado com mísseis balísticos e foguetes contra traficantes de petróleo no norte da Síria

blank
Combate ao fogo pelos brigadistas da instalação petrolífera atacada ontem. Imagem via Syrian Civil Defense ( White Helmets).

Google News

Na noite de domingo desse dia 14 de março, um ataque em grande escala com mísseis e foguetes pesados ​​atingiu instalações de traficantes de petróleo em áreas ocupadas pelos militares e proxyes turcos no interior de Aleppo, no norte da Síria. As imagens impressionam pela quantidade de incêndios e danos causados com a mesma intensidade destrutiva do ataque em al-Himran e Tarhin.

O novo ataque aparentemente segue o mesmo padrão do ataque efetuado 10 dias atrás pelas forças conjuntas russas e sírias que combatem contra os terroristas do ISIS, Al Qaeda, rebeldes do SDF (Syrian democratic Forces, apoiados parcialmente por países do ocidente) e proxyes da Turquia que ainda desestabilizam a região.

O ataque teve como alvo as seguintes áreas:

A passagem al-Himran, que fica perto da cidade de Jarabulus, na fronteira com a Turquia. A travessia é usada para contrabandear petróleo produzido ilegalmente pelas Forças Democráticas da Síria (SDF) de campos no nordeste da Síria para áreas ocupadas pelos turcos.

A aldeia de Tarhin, ao norte da cidade de al-Bab. Uma rede de refinarias de petróleo improvisadas e tanques de armazenamento, bem como uma frota de tanques de combustível estão localizados lá.

Em ambos os locais um grande mercado ilegal de combustível está localizado lá e opera desde o incício da guerra civil na Síria, que comercializa no mercado negro o petróleo extraido ilegalmente dos campos que são de propriedade do governo árabe sírio e são um dos motivos da guerra civil que acontece desde 15 de março de 2011, e hoje por coinciência completa 10 anos.

Após o ataque, fontes da oposição síria relataram intensos ataques de artilharia turca na Base Aérea de Kuweires, onde as forças do governo sírio estão posicionadas. Nenhuma perda foi relatada, no entanto.

Vários mísseis balísticos táticos e foguetes de artilharia pesada foram supostamente usados ​​em ataques em grande escala contra contrabandistas de petróleo, o que não foi o primeiro de seu tipo. Exatamente dez dias atrás, um ataque similar em grande escala teve como alvo as instalações do traficante de petróleo perto de al-Himran e Tarhin. Quatro pessoas morreram e mais de 40 ficaram feridas. A greve também destruiu mais de 200 caminhões-tanque de combustível.

O novo ataque com mísseis e foguetes em al-Himran e Tarhin foi certamente executado pelo Exército Árabe Sírio e pelas forças russas.

Mais informações sobre o ataque e seus resultados provavelmente se tornarão públicas nos próximos dias. O ataque faz parte da campanha para impedir o roubo organizado de petróleo sírio pelo SDF e por militantes apoiados pela Turquia.

  • Com informações SANA Syria, Syria Television, SAM Syria, Status 6 e STF Analysis & Intelligence via redação Orbis Defense Europe.


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

blank

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Assista nosso último episódio:

Comments are closed.