Novo helicóptero Águia da Polícia Militar de Santa Catarina atendeu 50 ocorrências em 20 dias

Recém-incorporado à 3ª Companhia de Aviação da Polícia Militar, com sede no Balneário Camboriú, o helicóptero Águia 07 atendeu 50 ocorrências nos primeiros 20 dias de operação. Metade foram assaltos, incluindo as buscas pelos suspeitos de dois roubos de grande repercussão – o no Aeroporto Quero-Quero, em Blumenau, e o de Mirim Doce, em que bandidos invadiram duas agências bancárias. Foram 30 horas de voos, em três semanas.

O comandante da Companhia, tenente-coronel Herlon Martins Ferreira, diz que é possível fazer mais. A PM pretende integrar outros órgãos de segurança pública e a Defesa Civil no rol de atendimentos. Uma das parcerias estudadas pela PM é com o Corpo de Bombeiros Militar. O helicóptero dos Bombeiros mais próximo é o Arcanjo 03, que tem base em Blumenau.

As equipes da PM que atuam nos helicópteros têm treinamento para atendimentos de saúde. Mas não se descarta a possibilidade de auxiliar os Bombeiros nas ocorrências atendidas por eles – o que, na prática, significa economia de recursos para o Estado. Esta semana, o Águia 07 teve papel fundamental na prisão dos assaltantes do Aeroporto Quero-Quero, em Blumenau.

De cima, a aeronave localizou um dos suspeitos, que tentava se esconder em Navegantes, e os policiais conseguiram prendê-lo em terra firme. Minutos depois, o helicóptero seguiu a Florianópolis para buscar uma agente do Instituto Geral de Perícias (IGP), para que a coleta de impressões digitais ocorresse o mais rápido possível. Em menos de uma hora, a especialista estava em Navegantes recolhendo materiais.

O tempo de voo do helicóptero desde a base, em Balneário Camboriú, até o local onde eram feitas as buscas, em Navegantes, foi de seis minutos. Seria no mínimo três vezes maior se a aeronave tivesse que vir de Joinville ou Florianópolis. Esse é, segundo a PM, um dos principais ganhos das operações com: o tempo.

A aquisição do helicóptero de Balneário Camboriú fez parte de um dos maiores acordos judiciais já mediados pelo Ministério Público na área ambiental, em Santa Catarina. Além do policiamento, a aeronave será empregada na prevenção de ocupações irregulares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below