Novo piloto da Esquadrilha da Fumaça finaliza curso operacional de demonstração aérea

Após quase sete meses e mais de 80 horas voadas, o Capitão Helton Furlan, realizou o seu primeiro voo solo na posição de ala esquerda na formação com sete aeronaves

blank

Na última terça-feira (18), a Esquadrilha da Fumaça concluiu com êxito a formação de mais um piloto de demonstração aérea.

Após quase sete meses e mais de 80 horas voadas, o Capitão Helton Furlan, que foi escolhido para compor a equipe da Fumaça a partir de 2020, realizou o seu primeiro voo solo na posição de ala esquerda na formação com sete aeronaves.

Ao ser recebido pela equipe no solo, o piloto recebeu o cachecol do seu instrutor de voo, o Capitão Renan Santoro, e os cumprimentos de toda a equipe.

blank“Desde criança, acompanho e admiro a Esquadrilha da Fumaça, e hoje posso dizer que estou muito feliz por fazer parte do time que tanto admirei no passado. Da mesma forma como aconteceu comigo, quero incentivar outros jovens a ingressarem na Força Aérea e seguirem esse mesmo caminho”, disse o Capitão Furlan. A partir de agora, ele está pronto para realizar demonstrações públicas com a equipe, dividindo a posição de número 3 com o seu instrutor, o Capitão Santoro.

Para se tornar um piloto da Esquadrilha da Fumaça, é necessário percorrer um longo caminho dentro da Força Aérea Brasileira. Desde a formação na Academia da Força Aérea, o piloto progride operacionalmente, ganhando experiência de voo e amadurecendo tudo o que aprendeu na sua carreira como aviador da FAB.

Ao atingir as marcas operacionais mínimas, ele finalmente pode se candidatar a uma vaga para compor a equipe da Fumaça, sendo submetido a um processo de escolha pela equipe atual, e homologado pelo Gabinete do Comandante da Aeronáutica.

blankDurante a formação na Esquadrilha da Fumaça, o piloto passa por um extenso programa de instrução aérea, que conta com aulas teóricas sobre acrobacia aérea, além de adaptação ao voo invertido (de cabeça para baixo) e acrobacias a baixa altura, na fase básica.

Ao sedimentar os princípios fundamentais, inicia a fase avançada, período em que aprende a parte específica da sua posição de voo, recebendo instrução apenas do piloto com quem vai dividir as viagens e demonstrações após formado.

A agenda de demonstrações da Esquadrilha da Fumaça permanece suspensa, seguindo as recomendações dos órgãos de saúde. Durante esse período, a equipe está em constante treinamento para manter sua adaptação e aperfeiçoar as técnicas de voo acrobático.

  • Com informações da Seção de Comunicação Social da Esquadrilha da Fumaça
  • Texto: Capitão Rafael Grothe
  • Fotos: Suboficial Marco Ribeiro e Mara Santoro