Oficiais da Marinha e do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA embarcam em navio da Marinha do Brasil

Os oficiais americanos participaram de um exercício marítimo da Marinha do Brasil a bordo da fragata União, e são especialistas em assuntos específicos em operações anfíbias.

O contra-almirante da Marinha do Brasil Francisco Neves, comandante da 1ª Divisão da Esquadra, fornece um resumo de capacidades para o Tenente da Marinha dos EUA Windsor Frinell (à esquerda), oficial de cooperação de segurança do teatro com o Comando Sul das Forças Navais dos EUA da Quarta Frota e o Tenente Coronel Michael Aubry do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA (centro), chefe do ramo de cooperação de segurança do teatro com as Forças do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, Sul, a bordo da fragata União (Foto: Comando Sul dos EUA)

Google News

Entre os dias 27 de outubro a 5 de novembro de 2020, planejadores das Forças Navais do Comando Sul dos EUA (USNAVSO) e da Força do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, Sul (MARFORSOUTH) participaram de um exercício marítimo da Marinha do Brasil (MB) a bordo da fragata União (F 45), na costa nordeste brasileira.

Os dois oficiais dos EUA são especialistas em assuntos específicos em operações anfíbias, falam português e têm grande experiência na região, como oficiais de área estrangeira para a América Latina.

Eles embarcaram e se integraram com a MB e o Corpo de Fuzileiros Navais do Brasil, permanecendo 10 dias no mar para observar o seu processo de planejamento, intercambiar as melhores práticas e aumentar a interoperabilidade entre as duas nações.

Essa foi a primeira vez que militares dos EUA serviram como especialistas em assuntos específicos a bordo da fragata brasileira União, o que enfatiza as crescentes oportunidades de integração da Marinha e do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, tanto no planejamento quanto na execução de eventos futuros com a MB.

“Essa é uma ocasião especial para nossas forças armadas e mostra como é forte a nossa parceria”, disse o Capitão de Corveta Windsor Frinell, oficial de cooperação de segurança no teatro de operações da USNAVSO. “Não somos apenas amigos e vizinhos, somos uma equipe mais resiliente e capaz de enfrentar os desafios e ameaças compartilhados, operando em conjunto.”

Através do exercício de planejamento, os oficiais dos EUA trabalharam lado a lado com seus homólogos brasileiros para desenvolver a interoperabilidade e entender as semelhanças e diferenças entre as marinhas, infantarias navais e navios dos EUA e do Brasil.

Os dois países fizeram intercâmbio de diversas instruções informativas e operacionais sobre tópicos relevantes para essas missões, projetos e objetivos futuros.

Alguns desses tópicos incluíram: capacidades e limitações das embarcações, segurança marítima, operações aéreas e de patrulhamento, programas de organização e treinamento, ciberdefesa e assuntos regionais.

“A Marinha do Brasil é uma força extremamente capaz e uma aliada estratégica na área de responsabilidade [do Comando Sul dos EUA]”, disse o Capitão de Fragata Michael Aubry, chefe do setor de cooperação de segurança do teatro de operações da MARFORSOUTH. “Nossa capacidade de trabalhar em conjunto e de aprender uns com os outros é essencial para a segurança e a estabilidade da região.”

Em 2019, os EUA designaram o Brasil como um aliado importante não OTAN, e essa condição proporciona aos parceiros estrangeiros alguns benefícios nas áreas de defesa, comércio e cooperação de segurança.

Esse compromisso de planejamento no navio brasileiro enfatiza a intenção da Marinha e do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA de aumentar a integração naval.

No dia 4 de novembro, os comandantes da USNAVSO e da MARFORSOUTH assinaram um Plano de Apoio à Campanha Marítima integrado, que reúne as duas unidades dos EUA para uma coordenação mais estreita em operações e atividades futuras, que maximizarão o poder coletivo com as nações parceiras e fortalecerão a reputação dos Estados Unidos como um parceiro de alta confiança e grande impacto.

  • Com informações da Revista Diálogo, por: Major Thomas Perna/Força do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, Sul/Editado pela equipe da Diálogo; Dezembro / 2020.


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Assista nosso último episódio: