Operação Acolhida é apresentada na ONU, em Genebra

No contexto do 70º Comitê Executivo do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), o General de Divisão Eduardo Pazuello, Coordenador da Força-Tarefa Logística Humanitária, apresentou o painel “A resposta operacional brasileira para o fluxo populacional venezuelano”, com os detalhes técnicos e operacionais da Operação Acolhida, no Salão VIII do Palácio das Nações, na sede da ONU.

Compuseram também a mesa de debates: o Sr Antônio José Barreto de Araújo, Subchefe Adjunto Executivo de Ação Governamental da Casa Civil da Presidência da República; a Sra Maria Hilda Marsiaj Pinto, Secretária Nacional de Justiça; e a Sra Isabel Marquez, Diretora Adjunta do Escritório para as Américas e o Caribe, do ACNUR.

Durante o evento, foi apresentada a resposta humanitária montada pelo governo brasileiro para apoiar os refugiados e imigrantes da República Bolivariana da Venezuela.

Foram ressaltadas as formas inovadoras durante as fases da recepção e do acolhimento, para responder às crescentes necessidades da população venezuelana. Além disso, em virtude da característica continental do território brasileiro, a interiorização dessa população também foi destacada na apresentação.

O General Pazuello iniciou sua intervenção com a exposição dos motivos que levaram à efetivação da Operação Acolhida e a situação do Estado de Roraima, bem como o arcabouço jurídico envolvido e a constituição da governança para a solução do problema.

Destacou que é uma Operação Conjunta e Interagências de caráter logístico/humanitário, havendo a participação de mais de uma centena de órgãos, dentre ministérios, órgãos federais, estaduais, municipais, agências internacionais, entidades e organizações não governamentais.

Detalhou, ainda, como estão sendo realizados o ordenamento da fronteira, o abrigamento e a interiorização, sendo essa última considerada fator essencial para o sucesso da missão, possuindo caráter voluntário, com foco nos desassistidos e compreendendo cinco modalidades: institucional, sociedade civil (processo, logística e recepção final a cargo das entidades civis e ONGs), reunificação familiar, vagas de trabalho e reunião social.

Por fim, a Sra Isabel Marquez/ACNUR, como moderadora da mesa, encerrou a apresentação do painel, agradecendo e elogiando o trabalho até agora realizado, destacando a competência, a coordenação e o comprometimento daqueles envolvidos na Operação Acolhida.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Com informação e fotos do Escritório do Conselheiro Militar (ECM), via Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Defesa


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below