Operação Verde Brasil: Forças Armadas combatem 330 focos de incêndio na Amazônia Oriental

Militares do Comando Conjunto Norte, formado pelo Comando Militar do Norte (CMN), do 4º Distrito Naval (4º DN) e da Ala 9, combateram 330 focos de incêndio e apreenderam 13 materiais diversos considerados irregulares, 3.311 m³ de madeira ilegal, além de deter duas pessoas na Amazônia Oriental.

Os dados são resultados dos 30 dias de Operação Verde Brasil no Pará, Amapá, Maranhão e norte do Tocantins. Os trabalhos ocorrem em conjunto com agências federais, estaduais e municipais.

As Forças Armadas, com 5.109 militares, trabalham desde o dia 24 de agosto para combater focos de incêndio e crimes ambientais na área de responsabilidade do Comando Conjunto Norte.

Eles são apoiados por seis aeronaves militares e 12 embarcações da Marinha do Brasil (MB), Exército Brasileiro (EB) e Força Aérea Brasileira (FAB), além de quatro aeronaves civis chilenas que somam esforços para a eficácia da Operação Verde Brasil.

Nesses 30 dias, foram realizadas 371 horas de voos feitos por aeronaves militares na região para combate ao incêndio e reconhecimento de áreas estratégicas e mapeamento de focos de calor na Amazônia Oriental.

As quatro aeronaves civis chilenas voaram por 138 horas e realizaram 105 surtidas com 374 ataques a focos de incêndio, com o derramo de 1,2 milhão de litros de água.

Tocantins

Após a assinatura do decreto federal número 10.022, de 20 de setembro de 2019, que prorroga a Operação Verde Brasil até o dia 24 de outubro, o Comando Conjunto Norte ampliou sua área de responsabilidade e, agora, atua também em todo o estado do Tocantins.

Para isso, os militares do 22º Batalhão de Infantaria, localizado em Palmas, têm o seu emprego na Operação Verde Brasil subordinados à Força Terrestre Componente do Comando Conjunto Norte. Fora do contexto do decreto de Garantia da Lei e da Ordem, a subordinação desta Organização Militar é do Comando Militar do Planalto.

O 50° Batalhão de Infantaria de Selva, de Imperatriz (MA), mantém seus trabalhos na região do Bico do Papagaio, ao norte do Tocantins, área que já é de responsabilidade do Comando Conjunto Norte.

Bases avançadas

Para intensificar os trabalhos das Forças Armadas, o Comando Conjunto Norte atua em sete bases avançadas na sua área de responsabilidade. No Pará, Novo Progresso, Serra do Cachimbo, São Félix do Xingu e Redenção; no Amapá, Calçoene e Tartarugalzinho; e no Maranhão, Mirador receberam reforço de tropas militares federais.

Trabalho conjunto

Na Operação Verde Brasil, os militares das Forças Armadas trabalham em conjunto com agências federais, estaduais e municipais, como Polícias Militares, Civis e Corpos de Bombeiros Militares do Estados da área de responsabilidade, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança Pública, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis e Fundação Nacional do Índio.

  • Com informações do Comando Conjunto Norte


Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

 

Caso deseje conversar com outros usuários escolha um dos aplicativos abaixo:



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here