OS Brics e o “Crescimento Econômico para um Futuro Inovador”.

A China vem ampliando a sua participação na conjuntura internacional, sendo a segunda maior economia do mundo. A maior participação é o projeto da Nova Rota da Seda, mais conhecido como One Belt, One Road. Segundo o importante think tank estadunidense American Enterprise Institute for Public Policy Research, entre 2005 e 2018, a China esteve presente nos cinco continentes e investiu cerca de US$ 1,9 trilhão. Maior que o valor do Plano Marshall, utilizado pelos Estados Unidos na reconstrução da Europa durante a Guerra Fria.

As conversões que a China começa a empreender suscitam sobre seus incrementações na econômica com o Brasil. O novo padrão de crescimento para a economia brasileira e economia global com a dos preços das commodities, o governo e parte dos economistas associam a queda no preço das commodities nos últimos anos com a recessão que o Brasil atravessa.

A reunião do Brics tem como lema “Crescimento Econômico para um Futuro Inovador”. Os temas prioritários das reuniões estão relacionados à ciência, tecnologia e inovação, economia digital, saúde e combate à corrupção e ao terrorismo. O cenário externo é o principal motivo da crise, mas ninguém nega o impacto da queda mundial da demanda por produtos primários na economia brasileira.

REFERÊNCIAS:

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA China em transformação_dimensões econômicas e geopolíticas do desenvolvimento. Rio de Janeiro : Ipea, 2015.

Época Negócios. Artigo. Disponível em: < https://epocanegocios.globo.com/Mundo/noticia/2019/11/lideres-do-brics-anunciam-acordos-para-fortalecer-bloco.html>. Acesso em: 16 jan. 2020.

Politize. Disponível em: < https://www.politize.com.br/nova-rota-da-seda-chinesa/>. Acesso em: 16 jan. 2020.





Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail