Peculiaridades das Seções de Instrução de Blindados nas unidades de Cavalaria Mecanizada

SI Bld do 17° RC Mec Fonte: Arquivo Seção de Simuladores CI Bld

Visando atender as novas demandas técnicas e operacionais das tropas blindadas e mecanizadas do Exército Brasileiro (EB) que agregam elevados aportes de tecnologia e por consequente, a necessidade da especialização dos usuários e operadores desses meios, se constata o advento crescente das Seções de Instrução de Blindados (SI Bld).

Seguindo uma pequena linha histórica, a primeira SI Bld foi criada no 2° Regimento de Carros de Combate (2° RCC), em Pirassununga-SP, com o nome de Núcleo de Instrução de Blindados (NI Bld), juntamente a chegada das VBC CC Leopard 1 BE.

No ano de 2010 concomitantemente a chegada das VBC CC Leopard 1A5 BR e após uma reestruturação dos RCC, chega com a nomenclatura atual de SI Bld.

Já na tropa mecanizada, as SI Bld surgem de forma mais marcante nos recém-criados Batalhões de Infantaria Mecanizada (Btl Inf Mec), tendo em vista a incorporação das Viaturas Blindadas de transporte de Pessoal (VBTP) Guarani a seus meios orgânicos.

A Cavalaria Mecanizada espelhada nas experiências dos RCC e embasada na Diretriz de Blindados do Comando Militar do Sul (CMS), segue o caminho de êxito verificado por estas seções de ensino, principalmente alavancadas pela tecnologia embarcada nas VBTP Guarani, na aquisição de novos meios de monitoramento e vigilância do Projeto SISFRON.

Este modelo tem como exemplo a da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (4ª Bda C Mec) de Dourados-MS (que está servindo de exemplo as unidades do EB), com a chegada das novas Viaturas Blindadas Multitarefa (VBMT) Lince K2, adquiridas para atuar nas Operações de Intervenção Federal na cidade do Rio de Janeiro-RJ.

Tendo como missão principal a multiplicação dos conhecimentos adquiridos nos cursos e estágios do Centro de Instrução de Blindados (CI Bld), os recursos humanos que se especializam neste estabelecimento de ensino tornam-se os verdadeiros replicadores de tais conhecimentos junto as Unidades (UN) e Subunidades (SU) da Cavalaria Mecanizada (C Mec), presente nos diferentes Comandos Militares de Área do nosso país.

Particularizando as necessidades encontradas pela tropa mecanizada, verifica-se no cenário atual, que algumas experiências de SI Bld já encontram-se consolidadas. Citamos o exemplo da SI Bld do 17º Regimento de Cavalaria Mecanizado (17° RC Mec), em Amambaí-MS, sendo atualmente chamada de Seção de Desenvolvimento de Capacidades Operacionais (SEDECOp) que incumbe-se da capacitação em blindados de todos os militares da 4ª Bda C Mec.

Concentra junto a suas estruturas, militares especializados em blindados do Regimento, bem como dispõem de diversos meios tanto de simulação, como estruturas fixas, pistas de conduta auto e de tiro reduzido que permitem o desenvolvimento de todas as capacidades do ano de instrução previsto no calendário da OM.

Além disso, contribui na formação de pessoal necessário para compor as guarnições das diversas frações elementares dos Pelotões de Cavalaria Mecanizada, na qualificações de Comandante da VBTP Guarani e VBR Cascavel; nos Treinamentos Específicos de Motorista para as referidas viaturas, e por fim, dos atiradores do Sistema de Armas Remotamente Controlado (SARC) Remax.

A nível SU, temos os exemplos do 16º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado (16° Esqd C Mec), em Francisco Beltrão-PR, que rapidamente adaptou as instalações da sua SI Bld para a chegada das Viaturas Guarani, e napoiou diretamente os diversos exercícios e atividades da Experimentação Doutrinária, realizadas no âmbito da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada (15ª Bda Inf Mec), além de capacitar nesse blindado diversos militares, inclusive da 15ª Companhia de Engenharia de Combate Mecanizada (15ª Cia Eng Cmb Mec) e do 15º Batalhão Logístico (15° BLog).

Seguindo dentro do nível SU, destacamos o 3º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado (3° Esqd C Mec), em Brasília-DF, que junto a sua SI Bld, aliou a formação de pessoal qualificado na operação dos diversos blindados de que dispõem, com a construção e reforma de instalações modernas e muito adequadas a execução de todo processo de ensino e aprendizagem.

Diferentemente, porém não menos engajado na busca pela capacitação de seu pessoal, temos o 15º Regimento de Cavalaria Mecaniozado – Escola (15° RC Mec Es), no Rio de Janeiro-RJ, com mais de 150 viaturas.

Esta unidade possui uma diversidade de viaturas operacionais, entre elas: Viaturas Táticas Leves (VTL) Maruá Rec e Cargo, EE-9 Cascavel, EE-11 Urutu, VBTP Guarani e ainda 16 VBTM Lince K2.

Diante dessa realidade, a SI Bld do 15º RC Mec encontra-se atualmente em processo de estruturação, e não pode deixar de lado seu propósito fundamental, que é o de qualificar e especializar seus recursos humanos para uma gama tão grande de viaturas de que dispõem e que são constantemente empregadas em Operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

Um bom exemplo dessa necessidade, verifica-se no processo desenvolvido pelo 15º RC Mec Es para formar seus motoristas, considerando um período de treinamento específico a ser realizado em conformidade com a experiência adquirida por cada militar ao longo de sua vivência na caserna.

Encerrando as experiências obtidas junto às SI Bld das OM de Cavalaria Mecanizada, chegamos nas ações combinadas, processo utilizado recentemente no 2º Regimento de Cavalaria mecanizado (2° RC Mec), em São Borja-RS, que por iniciativa da 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (1ª Bda C Mec), reuniu todas os Regimentos, da referida Brigada, que receberão as novas VBTP Guarani no corrente ano ou no primeiro semestre de 2020.

As atividades desenvolvidas sob a coordenação do pessoal especializado no CI Bld e que compõem os quadros do 2º RC Mec, teve como precursor um Estágio de Capacitação de Cmt da VBTP Guarani, composto por oficiais e sargentos de carreira, que contou com um vasto ciclo de instruções práticas e teóricas, que facilitará sobremaneira as atividades de recebimento das novas viaturas, além de permitir a execução das tarefas mais simples, no emprego desse meio em suas OM.

Assim as SI Bld, encontram embasamento teórico e apoio técnico para o desenvolvimento das diversas atividades de ensino no portal da SIB Net, que pode ser acessado através do site do CI Bld, por militares da OM, cadastrados ao concluírem cursos e estágios deste Estabelecimento de Ensino.

As SI Bld já são uma realidade nas unidades blindadas e mecanizadas. Essa importante ferramenta de apoio ao ensino de blindados consolida uma pequena lacuna no processo de aprendizagem, reunindo conhecimento, pessoal especializado e os meios necessários para o perfeito crescimento da tropa blindada e do seu necessário e constante aprimoramento.

AÇO, BOINA PRETA, BRASIL!

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Artigo publicado originalmente no site do Centro de Instrução de Blindados;
  • Por: Jairo Linck – 1º Sgt/Instrutor do CI Bld & Camilo Pereira Antunes – Ten Cel/Comandante do CI Bld