Pilotos do Grupo Especial de Inspeção em Voo avaliam nova versão da Rede de Meterorologia

Versão da Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica (REDEMET) foi lançada em 23 de março, no Dia Mundial da Meteorologia. Durante reunião, pilotos do GEIV apresentaram elogios e sugestões de melhorias

blank

O Subdepartamento de Operações (SDOP) e a Assessoria de Transformação Digital (ATD), Unidades vinculadas ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), promoveram uma reunião com pilotos do Grupo Especial de Inspeção em Voo (GEIV) com foco na Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica (REDEMET).

O objetivo da reunião, que aconteceu no início deste mês, foi realizar uma rodada de feedbacks acerca da nova REDEMET, que foi lançada em versão beta em 23 de março, no Dia Mundial da Meteorologia.

A avaliação dos usuários foi importante para fazer ajustes na versão beta que, dentro de alguns meses, substituirá a REDEMET atual.

blank“O GEIV é a primeira Unidade Aérea com a qual estamos fazendo este levantamento. Pretendemos convidar as demais, localizadas no Rio de Janeiro, além das empresas aéreas. Nosso objetivo é saber como a REDEMET pode evoluir para atender melhor os pilotos, quais são as funcionalidades importantes e quais ainda precisamos adotar”, afirmou o Chefe da Divisão de Normas (DNOR), Coronel Especialista em Meteorologia Felipe do Souto de Sá Gille.

Os apontamentos dos pilotos foram no sentido de tornar mais acessíveis alguns produtos meteorológicos cruciais para o planejamento dos voos, como o METAR (Meteorological Aerodrome Report – Relatório Meteorológico de Aeródromo) e o TAF (Terminal Aerodrome Forecast – Previsão Terminal de Aeródromo.

Eles também sugeriram aprimoramento na visualização de alguns elementos, como os aeródromos no mapa. Além disso, foi sugerida a disponibilização de alguns produtos que, atualmente, não estão na REDEMET, como a visualização da Carta de Vento (direção do vento) e a sobreposição das cartas de rota com as cartas de área.

Algumas melhorias já disponibilizadas receberam elogios, como a visualização dos radares meteorológicos inoperantes. Anteriormente, a falta desse dado poderia gerar uma interpretação ambígua, como por exemplo, se o tempo estava bom, ou se havia falta de sinal do radar.

blank“Fomos convidados para sugerir pontos que podem melhorar e é por essa razão que trouxemos uma série de apontamentos. Gostaríamos de dar os parabéns, a nova versão está excelente”, afirmou o Tenente Acioli.

Integrante da equipe da ATD, o Sargento Meteorologista Fernando de Oliveira Reis relatou a importância do retorno dos pilotos.

“Conhecer a opinião e a percepção do usuário é fundamental para que possamos entregar um produto que se adeque ainda mais às necessidades. Eventos como este nos permitem conhecer um nível de detalhe da experiência do usuário que para nós, desenvolvedores, é muito valioso. Participo do projeto REDEMET há 20 anos e poder interagir, receber elogios e sugestões dos principais usuários, que são os pilotos, torna isso tudo mais gratificante ainda”, disse.

  • Com informações do Cecomsaer, Fotos: Fabio Maciel/DECEA