Policial que neutralizou terrorista islâmico da prefeitura de Paris recusa receber condecoração

Foi um jovem policial, ainda recruta, foi o herói que terminou com o sangrento ataque do assassino islâmico infiltrado no serviço da Polícia de Paris na quinta-feira (09). Ele tem 24 anos, deseja se manter em anonimato ao máximo; não quis dar entrevistas ou permitiu a divulgação de sua imagem nas mídias.

Sua ação heroica terminou o ataque que custou a vida de quatro policiais e um civil. Outros dez policiais ficaram gravemente feridos, mas o governo admite que somente uma policial  ficou gravemente ferida, o que mostra esforços do governo em minimizar o acontecimento.


Durante a cerimônia de homenagem aos quatro oficiais mortos (o servidor civil não foi citado), Emmanuel Macron, não deixou de homenagear Jonathan que estava designado à apenas seis dias em seu novo cargo.

“Essas paredes vibrarão por muito tempo com o eco desse gesto (…) O tributo teria sido ainda maior se um trainee de manutenção da paz, tendo ingressado na profissão por apenas seis dias, tivesse demonstrado um extraordinário domínio e coragem ao neutralizar o agressor após a convocação necessário. Essas paredes vão vibrar muito neste eco”, disse o chefe de Estado em seu discurso .

Concessão da mais alta condecoração da República Francesa e promoção por ato de bravura

Este jovem voluntário “guardião da paz” não retomou ao seu serviço desde o ataque, pois teme represálias em traição de eventuais islâmicos infiltrados na Polícia, tal como era o caso de, Michael Harpon, ao qual ele conhecia de vista.

Jonathan foi orientado pelos colegas e pediu uma licença especial para depois ser transferido para um posto em outro departamento da Polícia de Paris. Ele também recusou receber a Medalha “Legião de Honra” das mãos do presidente Macron no dia da homenagem e sepultamento aos policiais mortos no ataque.

No entanto, a condecoração pode lhe ser entregue posteriormente em cerimônia interna da Polícia de Paris. Por outro lado, Jonathan deve ser promovido a “brigadier de police” (“brigadista”, equivalente à soldado de primeira classe ) a partir do momento de sua titularidade, nos termos do artigo 36 do decreto n ° 95-654, de 9 de maio de 1995, por ato de bravura.

Porém a polêmica do ato da recusa do recebimento da condecoração das mãos do Presidente da República é considerada informalmente e extra-oficialmente como um ato de desprezo para com a autoridade máxima da nação e também um ato velado de insubmissão; e baseado nisso ele pode ser punido com a perda de sua condecoração e até mesmo com a expulsão da Polícia apesar do ato de heroísmo e do apoio dos colegas e superiores.

O “guardião da paz” Jonathan também está agora com sua cabeça à prêmio pelas gangues islâmicas e seitas salafistas da França, assim como outros milhares de Policiais envolvidos em ações contra o terrorismo islâmico.

Dois tiros foram suficientes…

Na quinta-feira dia do ataque, 3 de outubro, Jonathan estava na entrada principal da sede da Polícia armado com uma submetralhadora modelo HK UMP 9, de serviço na guarda e  segurança externa.

Enquanto o agressor, Mickaël Harpon, desceu para a área externa em fuga e atacando pessoas com a faca de metal na mão, o pacificador o encurralou e ordenou que ele soltasse a faca várias vezes.

Diante da recusa do assassino e do avanço em ataque, o policial disparou duas vezes com seu rifle, neutralizando fatalmente o agressor de 45 anos.

O que é um “Guardião da Paz”

O Guardião da Paz é na prática um estagiário de Polícia, semelhante ao policial de serviço temporário empregado nas Polícias Militares no Brasil, que podem permanecer até quatro anos na função e acendem a efetivação e promoções após concursos internos e análise de desempenho e relações interpessoais durante o tempo de serviço.

O salário de um Guardião da Paz é de € 1.965,00 e permite a ascensão até o posto de Major com um salário de € 3.148,00.

  • Com informações via Sindicato de Polícia da França e Actu17 France.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below