Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) A-140 “Atlântico” chega ao Rio de Janeiro no dia 25

No próximo dia 25 de agosto, chega ao Brasil o Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) A-140 “Atlântico”. O navio iniciou sua viagem com destino ao seu porto sede no dia 1.º agosto com escala em Lisboa, Portugal, depois de incorporado à Marinha do Brasil no dia 29 de junho, em Plymouth, Reino Unido, onde o mesmo passou a ostentar o Pavilhão Nacional. Construído pelas empresas Kvaerner Govan e Vickers Shipbuilding Enginnering Limited (VSEL), em Barrow-in-Furness, na Inglaterra, em meados da década de 90, teve o seu Batimento de Quilha em 30 de março de 1995, sendo lançado ao mar em outubro do mesmo ano e comissionado em setembro de 1998

Em seu histórico de serviço, o ex-HMS Ocean participou de diversas operações, apoiando ações humanitárias nas Costas de Honduras e Nicarágua, atingidas pelo furacão Mitch, em 1998, e ações humanitárias no Kosovo, em 1999. No ano 2000, participou da Operação Palliser, na Serra Leoa. Em 2003, contribuiu com ação no Iraque, por meio da Operação Telic. Em 2011, participou da Unified Protector, na Líbia. Em 2012, prestou apoio aos Jogos Olímpicos de Londres e em 2017, realizou operações navais e ações humanitárias nas ilhas do Caribe, atingidas pelo furacão Irma. Na MB o navio recebeu o nome de Porta-Helicópteros Multipropósito “Atlântico”, sendo o primeiro navio a ostentar esse nome, enfatizando a importância desse Oceano para o nosso País. 

Primeiro cerimonial à Bandeira no “Atlântico” realizado
pela madrinha do navio, Senhora Patrícia Monteiro da Costa

O processo de transferência do “Atlântico” foi realizado no período de fevereiro a junho de 2018 e envolveu todos os setores da Marinha. De forma a propiciar condições pessoais, financeiras e materiais aos 303 militares, que durante aproximadamente cinco meses, conviveram com a tripulação inglesa, absorvendo experiências e informações técnicas a respeito do Navio, fora realizando cursos ministrados pela Royal Navy e pelos fabricantes dos equipamentos de bordo, bem como acompanhando as manutenções que proporcionaram o seu recebimento em plenas condições operacionais. Após a incorporação do navio à Marinha do Brasil, foram conduzidos pelo Flag Officer Sea Training (FOST), o Centro de Treinamento da Marinha do Reino Unido, exercícios operativos com o propósito de aperfeiçoar o adestramento da tripulação brasileira para executar as tarefas inerentes à condução do Navio.

O embaixador britânico no Brasil, senhor Vijay Rangarajan, representando o governo do Reino Unido, declarou:  

“Estou muito contente com a chegada do PHM “Atlântico” ao Rio de Janeiro. O trabalho significativo realizado pela Marinha Real Britânica e pela indústria britânica, com nossos parceiros na Marinha Brasileira e Governo Brasileiro, nos últimos 9 meses para preparar a tripulação brasileira foi imenso e é um testemunho do profissionalismo de todos os envolvidos. Este é mais um excelente exemplo dos laços historicamente estreitos existentes entre as nossas duas Marinhas, que estão ainda mais fortalecidos após este evento. Espero ansiosamente ver este navio, sendo operado pela Marinha do Brasil por muitos anos – com bons ventos e mares tranquilos”. 

Conheça um pouco mais sobre o PHM A-140 “Atlântico”

Emprego

O Navio é projetado para as tarefas de Controle de áreas marítimas, projeção de poder sobre terra, pelo mar e ar. Por dispor de considerável capacidade de suporte hospitalar, visando a apoiar uma Força Naval em operações de guerra naval, é apropriado, também, para missões de caráter humanitário, auxílio a vítimas de desastres naturais, de evacuação de pessoal e em operações de manutenção de paz, além de poder ser empregado em missões estratégicas logísticas, transportando militares, munições e equipamentos. O “Atlântico” tem capacidade para operar simultaneamente até sete aeronaves em seu convés de voo e transportar até doze aeronaves em seu hangar, podendo utilizar todos os tipos de helicópteros pertencentes aos esquadrões da Marinha do Brasil. Possui ainda a capacidade de transportar até 800 militares como tropa e projetá-los por meio de movimento helitransportado, ou por meio de quatro lanchas de desembarque.

  • As principais características do Navio são:
    Comprimento total: 203,43 m;
    Deslocamento carregado: 21.578 t;
    Velocidade Máxima Mantida (VMM) prevista em projeto: 18,0 nós;
    Raio de ação: 8.000 milhas náuticas;
    Convés de voo: 170 m;
    Calado da Navegação: 6,5 m; e
    Largura do Convés de Voo: 32,6 m.

O Comandante:

O Comandante do PHM A-140 “Atlântico”, Capitão de Mar e Guerra Giovani Corrêa, natural da cidade de Florianópolis (SC), possui sob o seu comando uma tripulação de 303 militares e após a sua chegada ao Brasil, o navio receberá mais 129 tripulantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here