Pré-lançamento da cartilha “Mariana e a Ameaça do Lixo nos Mares” marca o início das comemorações do Dia Nacional da “Amazônia Azul”

blank

blankComo parte das comemorações do Dia Nacional da “Amazônia Azul”, celebrado em 16 de novembro, será realizado, na cidade do Rio de Janeiro, o pré-lançamento da cartilha “Mariana e a Batalha Contra os Super Macabros – A Ameaça do Lixo nos Mares”. Trata-se de um produto elaborado pelo Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo, com o intuito de chamar a atenção da sociedade para a atual situação da saúde dos mares e oceanos, como parte do Projeto intitulado “enTenda o Lixo”. Além disso, a referida publicação integra a coletânea “Amazônia Azul”, da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (CIRM).

A coordenação do Projeto “enTenda o Lixo” conheceu a menina Mariana em 2016, durante a realização dos jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, e inspirou-se nela para criar a heroína da presente história em quadrinhos. Mariana, na vida real, é uma menina de São Gonçalo, município do Estado do Rio de Janeiro que, ao chegar à praia das Pedrinhas com a família, se decepciona com a quantidade de lixo encontrado no local. O fato aconteceu em 2016, quando tinha cinco anos de idade. Na ocasião, Mariana e seu pai organizaram um mutirão de limpeza na praia, com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre os principais problemas causados pelo lixo jogado no mar e o que se pode fazer para combater este problema.

Amazônia Azul

É a extensa área marítima sob jurisdição nacional. Equivale a mais da metade do território terrestre. São cerca de 3,5 milhões de km² e, em alguns anos, essa área tende a superar a marca de 4,5 milhões de km², fruto de pleito brasileiro a ser submetido à Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC), da Organização das Nações Unidas (ONU), relacionado à extensão da Plataforma Continental.

Com significativa vastidão, a Amazônia Azul tem importância inquestionável para o Brasil: por suas imensas reservas de petróleo e gás, pela influência do Atlântico Sul sobre o clima, por ser a principal via de transporte do comércio exterior do País e, também, pela reconhecida diversidade de recursos naturais vivos e não vivos, relevantes sob os enfoques ambiental, econômico e estratégico. A Amazônia Azul, cujo Dia Nacional é celebrado em 16 de novembro, é um patrimônio a ser preservado e protegido.

Projeto “enTenda o Lixo”

O Projeto “enTenda o Lixo” visa debater com a sociedade a atual situação da saúde dos mares e oceanos, discutindo ações necessárias para a mitigação e solução do problema, especialmente em relação ao lixo. Espera-se que esta ação se torne uma referência para a discussão sobre o lixo nos mares, sendo replicada em diversas situações e com diferentes públicos. O Projeto foi idealizado pelo Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IOUSP), dentro de convênio com a Plastivida.

A Cartilha “Mariana e a Batalha contra os SuperMacabros” emerge dentro do contexto desse projeto e foi realizada por um time de profissionais coordenados pelo Professor Doutor Alexander Turra, do IOUSP, composto pela Doutora Márcia Denadai, a oceanografia  Elisa Van Sluys Menck e a bióloga Monique Rached. Esse material foi elaborado em parceria com a Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar, a Marinha do Brasil, o Ministério da Defesa, o Ministério do Meio Ambiente, com o apoio cultural do Fórum dos Plásticos “Por um Mar Limpo”, Plastivida, Braskem e Dow.

Trata-se de uma história em quadrinhos que permite um diálogo maduro e abrangente sobre o problema do lixo no mar, indicando os diferentes tipos de itens encontrados e os caminhos a partir dos quais atingem esse ambiente. Dialoga de forma direta com a responsabilidade de cada um, tanto para o consumo sustentável quanto para a destinação correta dos resíduos. http://www.io.usp.br/index.php/institucional/iousp

Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (CIRM)

A Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (CIRM), criada em 1974, é um colegiado de caráter permanente, composto, atualmente, por 16 órgãos da administração direta federal, coordenado pelo Comandante da Marinha, enquanto Autoridade Marítima do País, cuja competência abrange a Política Nacional para os Recursos do Mar. A CIRM tem como finalidade orientar o desenvolvimento das atividades que visem à efetiva utilização, exploração e aproveitamento sustentável dos recursos naturais da Amazônia Azul e áreas internacionais, de acordo com os interesses do Brasil, com vistas ao seu desenvolvimento socioeconômico. Para tal, desenvolve várias Ações:

  • Pesquisas Científicas na Ilha da Trindade (PROTRINDADE);
  • Pesquisas Científicas no Arquipélago de São Pedro e São Paulo (PROARQUIPELAGO);
  • Biotecnologia Marinha (BIOMAR);
  • Avaliação, Monitoramento e Conservação da Biodiversidade Marinha (REVIMAR);
  • Aquicultura e Pesca (AQUIPESCA);
  • Avaliação da Potencialidade Mineral da Plataforma Continental Jurídica Brasileira (REMPLAC);
  • Prospecção e Exploração de Recursos Minerais da Área Internacional do Atlântico Sul e Equatorial (PROAREA);
  • Formação de Recursos Humanos em Ciências do Mar (PPG-MAR);
  • Sistema Brasileiro de Observação dos Oceanos e Clima (GOOS-BRASIL);
  • Programa de Mentalidade Marítima (PROMAR);
  • Levantamento da Plataforma Continental Brasileira (LEPLAC);
  • Grupo de Integração de Gerenciamento Costeiro (GI-GERCO);
  • Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR).

https://www.marinha.mil.br/secirm/

Fundação de Estudos do Mar (FEMAR)

A Fundação foi instituída em 31 de maio de 1966, com o intuito de promover estudos, pesquisas, cursos, seminários e outras atividades congêneres para a formação, especialização e aperfeiçoamento de pessoas que exercem atividades pertinentes ao mar. Desde então, a FEMAR proporciona, financia ou canaliza recursos, através de convênios, contratos ou iniciativas próprias para a realização de pesquisas, edição de publicações, desenvolvimento de projetos, planos, programas, cursos, estudos e assistência técnica relacionados com a difusão de conhecimentos afins, todos inerentes ao meio marítimo. Em face de seus objetivos, a FEMAR é considerada como Organização de Utilidade Pública Federal (Decreto n° 87.122 de 24 de setembro de 1982) e Estadual (Lei n° 1252 de 5 de janeiro de 1967). https://fundacaofemar.org.br/portalwordpress/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here