Presidente Afegão renuncia, Talebã em Kabul exigindo rendição, fuga em massa de civis

blank
A imagem de terroristas islâmicos, ou agora chamados de "combatentes talebãs" do 313 Badri Batallion ( considerado as forças especiais do Talebã), usando fardas e equipamentos (que certamente mal sabem usar à excessão do AK-47) de operações especiais tomados dos militares regulares afegãos que se renderam recentemente, agora hasteiam a bandeira do Talebã em uma das montanhas da região de Kabul. Foto de autor desconhecido, via Al Jazeera e redes sociais.

O Presidente Afegão assinou sua renúncia aproximadamente às 14:45 CEST (horário local), ainda madrigada na Europa e Américas.

Atualmente, representantes dos Estados Unidos, da OTAN e do Taleban negociam a transferência do poder no Palácio Presidencial de Cabul. A delegação do Taleban, liderada pelo mulá Abdul Ghani Baradar, teria vindo do Catar para Cabul para as negociações finais.

Diversas informações são confirmadas por vídeos em redes sociaisque mostram a evacuação de altos funcionários do Afeganistão do centro de Cabul para o aeroporto por helicópteros da USAF. De acordo com as informações disponíveis, o ex-presidente do Afeganistão irá primeiro para alguma capital européia pedir asilo político.

O ex-ministro do Interior afegão, Ali Ahmad Jalali, é agora oficialmente chefe do governo de transição. Os principais funcionários foram vistos fugindo do Afeganistão. Não há guardas de fronteira, a alfândega não funciona no aeroporto de Cabul.

O dia 15 de agosto de 2021 ficará para a história como o dia da derrota ocidental na guerra afegã de 20 anos. Ao mesmo tempo, com suas ações, os Estados Unidos liderados por políticos progressitas /neoliberais não apenas falharam em eliminar a “ameaça”, mas a fortaleceram em todos os sentidos: militar, política e ideologicamente.

Em 15 de agosto, o Ministério do Interior do Afeganistão afirmou que o Taleban havia iniciado seu ataque à capital do país, Cabul. A cidade continua sendo a única grande cidade sob o controle do governo do presidente Ashraf Ghani.

Por sua vez, o Taleban divulgou um relatório oficial, alegando que o grupo não tinha planos de tomar Cabul ‘à força’. Foi dada ordem aos militantes para impedirem o avanço pela cidade, onde foram capturados vários bairros, nomeadamente o 13º e o 18º distrito.

À noite, os vídeos foram publicados nas redes sociais, supostamente mostrando os militantes do Taleban já andando e estabelecendo postos de controle nas ruas de Cabul.

De acordo com fontes locais, as negociações entre os lados em conflito estão ocorrendo para poupar combates que possam colocar os civis em risco.

Como a capital está prestes a cair sob o controle do Taleban, Washington tenta garantir a segurança de seus militares e funcionários civis que ainda estão por lá.

Em 14 de agosto, o presidente dos EUA Joe Biden disse que havia autorizado um total de 5 mil militares americanos a serem enviados ao Afeganistão “para garantir que possamos ter uma retirada ordenada e segura do pessoal dos EUA e de outros aliados, e uma organização ordeira e segura evacuação dos afegãos que ajudaram nossas tropas durante nossa missão e daqueles em risco especial com o avanço do Taleban. ”

O presidente empossado dos EUA Joe Biden, proclamou mais uma vez sua decisão de retirar o contingente militar dos EUA, apontando que a resistência ao Taleban deveria ser fornecida pelos próprios afegãos.

“Em segundo lugar, ordenei às nossas Forças Armadas e à nossa Comunidade de Inteligência que garantam que manteremos a capacidade e a vigilância para enfrentar futuras ameaças terroristas do Afeganistão.

Terceiro, instruí o Secretário de Estado a apoiar o Presidente Ghani e outros líderes afegãos em sua busca por evitar mais derramamento de sangue e buscar um acordo político. O secretário Blinken também se envolverá com as principais partes interessadas regionais.

Em quarto lugar, comunicamos aos representantes do Taleban em Doha, por meio de nosso Comandante Combatente, que qualquer ação da parte deles em campo no Afeganistão, que coloque pessoal dos EUA ou nossa missão lá em risco, será enfrentada por militares americanos rápidos e fortes. resposta.

Quinto, coloquei a embaixadora Tracey Jacobson no comando de um esforço de todo o governo para processar, transportar e realocar os candidatos ao visto especial de imigrante afegão e outros aliados afegãos. Nossos corações estão com os bravos homens e mulheres afegãos que agora estão em risco. Estamos trabalhando para evacuar milhares de pessoas que ajudaram nossa causa e suas famílias ”. – Biden reivindicado.

No início de 15 de agosto, o Taleban conquistou outra importante vitória. Assumiu o controle de Jalalabad, a quinta maior cidade do Afeganistão e capital da província de Nangarhar, que abriu uma raiz direta para seus soldados em Cabul.

Não houve luta pela cidade e o governador se rendeu ao Talibã sem a menor resitência. Tal decisão foi tomada para proteger os civis e evitar baixas. De acordo com os relatos, o Taleban forneceu um corredor seguro para que funcionários do governo e forças de segurança saíssem de Jalalabad.

A cidade de Jalalabad está localizada no leste do Afeganistão, perto da fronteira com o Paquistão. Foi a última das grandes cidades, exceto Cabul, que estava sob o controle do governo oficial.

Entre outras vitórias conquistadas pelo Taleban na manhã de 15 de agosto, estão:

– Centro do distrito de Bagram da província de Parwan;
– a cidade de Khost, capital da província de Khost;
– Maidan Shahr, capital da província de Maidan Wardak;
– Distrito de Spin Ghar da província de Nangarhar;
– a cidade de Torkham no distrito de Lalpora de Nangarhar, que faz fronteira com o Paquistão;
– a cidade de Nili, capital da província de Daikundi;
– Centro do distrito de Noorgram da província de Nuristan;
– uma grande base de Shikar Qala no distrito de Mohammad Agha, na província de Logar.

Em 14 de agosto, 84 soldados afegãos cruzaram a fronteira do estado com o Uzbequistão e foram detidos por guardas de fronteira. Os soldados afegãos pediram ajuda ao lado uzbeque. Três deles necessitaram de assistência médica.

Os soldados afegãos também se acumularam na parte afegã da ponte Termez-Khayroton. Tashkent está agora em negociações com o Afeganistão sobre seu retorno para casa e sobre a situação na ponte Termez-Khayroton.

Cabul relatou ter chegado a um acordo entre o ex-presidente Ghani e o Taleban sobre a transferência pacífica do poder, após as alegações do Taleban de que todo o território do país estava sob o controle do grupo.

Atualmente, representantes dos Estados Unidos, da OTAN e do Taleban negociam a transferência do poder no Palácio Presidencial de Cabul. A delegação do Taleban, liderada pelo mulá Abdul Ghani Baradar, teria vindo do Catar para Cabul para as negociações finais.

O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, deve renunciar nas próximas horas (já renunciou). Foi confirmado pelo ministro do Interior afegão, Abdul Sattar Mirzakwal, que disse que haveria uma “transferência pacífica de poder” para um governo de transição.

“As negociações estão em andamento para garantir que o processo de transição seja concluído com segurança, sem comprometer a vida, a propriedade e a honra de ninguém e sem comprometer a vida de Cabulis”, disse um comunicado do Taleban.

O governo interino é considerado chefiado pelo ex-ministro do Interior afegão, Ali Ahmad Jalali, e pelo mulá Abdul Ghani Baradar.

Nesse momento, os combatentes do Taleban entraram pacificamente nos distritos de Kalakan, Qarabagh e Paghman em Cabul.

As forças do Taleban estão esperando nos arredores da capital afegã. O porta-voz do Taleban, Suhail Shaheen, garantiu que foram instruídos a não abrir fogo na cidade até a rendição da capital.

Alguns confrontos foram relatados nos arredores de Cabul, e não dentro da cidade.

A “zona verde” no centro da capital, onde estão localizadas as embaixadas de países estrangeiros, está agora sob o controle das tropas americanas. Também garantem a segurança do aeroporto da capital e do Palácio Presidencial, onde decorrem as negociações finais.

Três helicópteros das Forças Armadas dos EUA aguardavam no palácio, informou o jornal iraniano Tehran Times.

Enquanto isso, a Força Aérea dos EUA é agora representantes de evacuação da missão diplomática dos EUA em Cabul.

O Taleban pediu aos bancos e instituições estatais que trabalhem normalmente, e aos residentes, por razões de segurança, que não saiam de suas casas, prometendo que não se vingarão de ninguém e que concederão anistia a todos os que servem no atual governo de Cabul.

O chefe de gabinete do presidente Ashraf Ghani no Twitter exortou o povo de Cabul: “Por favor, não se preocupem. Não tem problema. A situação de Cabul está sob controle. ”

No entanto, grande parte dos moradores tentou ou está tentando fugir da capital.

Enquanto a capital cai sob o controle do Taleban, as tropas afegãs entregam (sem combate) o campo de aviação de Bagram, que já foi uma base aérea importante dos EUA.

  • Com informações STFH Analysis & Intelligence, Euronews France, France Inter, @SaadiaTajali, @Natsecjeff, @Indsachamamarnews, @Francenews24, @Theragex, via redação Orbis Defense Europe.