PRF apreende madeira ilegal na Transamazônica

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) continua combatendo os crimes ambientais praticados nas rodovias federais paraenses. Nesse ano de 2019, o transporte ilegal de madeira tem se confirmado como a modalidade de maior incidência no Estado do Pará.
Em uma operação de fiscalização na BR-230, nos limites das cidades de Altamira e Vitória do Xingu, foram apreendidos 4 caminhões em um total de 126,25 m³ de madeira ilegal. O detalhe impressionante é que isso ocorreu em um intervalo de pouco mais de duas horas.

Vitória do Xingu

Os dois primeiros flagrantes ocorreram na cidade de Vitória do Xingu/PA, no km 627 da BR-230, quando por volta das 13 h foram abordados os caminhões Mercedes Benz L1620 vermelho placa OHX-6832 e Volvo/Vm 270 8X2R, placa PMQ1070.
O primeiro veículo transportava madeira das espécies Tachi e Moaracatiara porém apresentava diversas irregularidades na documentação obrigatória apresentada: a nota fiscal apresentada indicava um volume menor daquele realmente transportado e o Documento de Origem Florestal indicava que a madeira havia sido embarcada na cidade de Guarantã do Norte/MT, porém foi verificado que, na verdade, fora embarcada em Rurópolis/PA. O total de madeira ilegal apreendida foi de 22,69 m³.

O segundo veículo apresentou nota fiscal relativa ao transporte de 1.200 portas de Cupiuba, porém, também foram encontrados diversos outros perfis de madeira da mesma espécie mas que não constavam na Nota Fiscal apresentada, dessa vez foram apreendidos 28.84 m³ de madeira ilegal.

WhatsApp-Image-2019-02-21-at-06.36.42

Altamira

Os demais flagrantes ocorreram na cidade de Altamira, no km 630 da BR-230 quando por volta das 13 h foram abordados os caminhões Mercedes Benz Axor2640 S6x4 branco de placa MRK-8474 e Volvo/NL12 360 4X2T EDC, sem placas.

O primeiro veículo transportava madeira serrada da espécie Angelim-vermelho nos perfis caibro, ripa, viga, vigota e prancha e também apresentou irregularidades na documentação apresentada: a nota fiscal apresentada indicava um volume menor daquele realmente transportado e o Documento de Origem Florestal indicava que a madeira havia sido embarcada na cidade de Garrafão do Norte/PA, porém foi verificado que na verdade fora embarcada em Uruará/PA. Dessa vez o total de madeira ilegal apreendida foi de 37,86 m³.

Por fim, no último flagrante os policiais se depararam com o transporte de madeira com o perfil Tábua aplainada e portas totalmente descoberta dos documentos obrigatórios, totalizando 26,86 m³de madeira ilegal apreendida.

WhatsApp-Image-2019-02-21-at-06.36.46

Todos os casos flagrados são considerados irregulares por desrespeitarem o previsto no inciso I, Art. 48, da IN no 21/2014/IBAMA, incorrendo em crime ambiental descrito no Parágrafo Único do Art. 46, da Lei no 9.605/98.  Os envolvidos foram detidos e liberados após assinarem termo de comparecimento em Juízo. Veículos e cargas ficaram retidos na unidade operacional da PRF em Altamira/PA até vistoria e destinação pela Secretaria do Meio Ambiente (SEMA) do município.

Fonte: Agência PRF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below