PRF recebe equipe do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos em Brasília

Aconteceu na tarde de ontem (21), na sede da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Brasília, uma reunião envolvendo a direção do órgão e integrantes do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). O secretário-executivo do citado Ministério, Sérgio Carazza, veio acompanhado da titular da Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, do ouvidor Nacional de Direitos Humanos, do diretor de Promoção e Fortalecimento dos Direitos da Criança e do Adolescente, da diretora de Proteção e Defesa dos Direitos Humanos, da assessora para Assuntos sobre Refugiados e da coordenadora-geral de Gestão do Disque Direitos Humanos.

O encontro, provocado pelo MMFDH, teve como principal objetivo trazer uma série de propostas de ações transversais entre os entes envolvidos. Tais propostas serão fruto de estudos por parte da PRF para a avaliação de viabilidade técnica e posterior efetivação. Entre as propostas trazidas pela equipe do MMFDH, destacam-se: a interligação entre o Disque 100 (MMFDH) e o 191 (PRF); a inclusão no Sistema Nacional de Alerta (SINAL), que é a ferramenta para localizar veículos roubados e furtados, de um alerta para os casos do desaparecimento de pessoas, em especial as que se encontram em vulnerabilidade; a ampliação dentro do projeto MAPEAR, para incluir o mapeamento do trabalho escravo, incluindo ações que estabeleçam uma conexão entre o tráfico de pessoas e a exploração das diversas formas de trabalho escravo contemporâneo e o estabelecimento de mecanismos de alerta, informação e referenciamento mútuo para casos de imigrantes em situação de vulnerabilidade, destacando fatos de crianças e adolescentes desacompanhados e separados de seus pais ou responsáveis, que podem ser detectados durante os serviços de ronda da PRF.

Foram discutidos também questões de atuações conjuntas na implementação do III Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, aprovado no ano passado. No que diz respeito à temática de direitos humanos, a equipe do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos sugeriu que a PRF faça uso do Programa Nacional de Educação Continuada em Direitos Humanos (PNECDH) como meio de elevar ainda mais os meios de capacitação do efetivo.

Fonte: Agência PRF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here