Primeiro C-130 da Força Aérea Brasileira chega a Portugal para programa de manutenção da OGMA

A empresa de manutenção aeronáutica, OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal, recebeu no dia 3 de janeiro, a primeira das 12 aeronaves Lockheed C-130 Hércules pertencentes a Força Aérea Brasileira (FAB), e que irão passar pelo programa de suporte total da frota (Full Fleet Support /FFS), desta empresa. Este é o início de uma etapa que será feita ao longo dos próximos cinco anos na manutenção e no suporte logístico à frota das aeronaves C-130 da FAB, conforme comunicado da OGMA .

O contrato, avaliado em cerca de € 85 milhões inclui: gestão da frota, suporte logístico, realização de manutenções programadas, substituição e reparação de equipamentos e fornecimento de componentes. Estão dentro do âmbito deste contrato as aeronaves operadas pela FAB, sendo: oito C-130H, dois C-130H2 (aeronaves com equipamentos de combate a incêndios) e dois KC-130H (de reabastecimento aéreo). A FAB escolheu a OGMA para a manutenção da sua frota de C-130 Hércules, após à empresa portuguesa ter ganho concorrência internacional promovida pela Comissão Aeronáutica Brasileira, sediada em Washington. 

A escolha da OGMA pela FAB, é a prova do reconhecimento internacional do know-how da empresa portuguesa neste tipo de aeronave, para a qual tem mais de 40 anos de experiência, contando nos seus efetivos com técnicos altamente especializados e preparados para responder às mais variadas necessidades de manutenção neste produto. A OGMA faz manutenção de aeronaves C-130 para as mais diversas forças aéreas mundiais.

*Com informações da OGMA





Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail

5 COMENTÁRIOS

    • Prezado, o sucatão que você se refere, deve ser os boeing 707. Estas aeronaves já foram dada baixa e foram vendidas como sucata, literalmente. Quanto aos C-130, estas aeronaves devem ter de manter-se um tempo voando, pois elas ainda são as espinhas dorsais de nossa aviação de transporte. Até que os KC-390 entrem em operação, como um todo, elas terão de dar sustentação a FAB. Por isso, que será feita esta manutenção. Abs

  1. Pena. Temos todas as condições de executar essas atividades em casa. Os sargentos especialistas formados em Guaratinguetá as faziam muito bem. Mas ao que parece minguem mais quer trabalhar. O dinheiro não é deles mesmo….

  2. No tempo da Varig, estas manutenções eram feitas em Porto Alegre, mas em dezembro de 2018 , a Tap-ME, manutenção e engenharia que comprou a VEM Varig engenharia e manutenção em 2008 fechou. A Azul linhas aéreas comprou 40 por cento da TAP em 2017, e só aguardar o resultado desta operação.

  3. A Digex Aircraft Maintenance de São José dos Campos tem experiencia em trabalhar com os C-130 da FAB, ela fez a grande revisão no passado dos que não tinham glass cockpit e já foram aposentados.
    Mas cono a OGMA é agora da Embraer o lobby é forte para que o serviço seja feito lá.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here