Primeiro voo do novo CH-53K em unidade aérea do USMC

blank
O CH-53K voou mais de 2.000 horas de vôo, validando o desempenho da aeronave, incluindo testes em um navio e em ambientes quentes e frios. Este ano, o helicóptero completou o reabastecimento ar-ar com um avião de 27.000 lb. carga externa demonstrando sua capacidade de permitir o transporte de cargas pesadas do mar para a costa. Foto da Lockheed Martin.

O esquadrão de avaliação VMX-1 do USMC efetuou o primeiro vôo do Sikorsky CH-53K King Stallion em seu progrma de avaliação, o futuro helicóptero de carga pesada do US Marine Corps. O voo aconteceu na Marine Corps Air Station (MCAS) New River na Carolina do Norte em 15 de janeiro .

O helicóptero entra agora numa nova fase de testes para treinar Aviadores e tripulantes Marines que se preparam para Teste e Avaliação Operacional (IOT & e) ainda este ano.

O CH-53K é o futuro helicóptero de carga pesada do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA e substituirá o atual CH-53E Super Stallion. A primeira implantação de um esquadrão operacional está prevista para 2023-2024.

Quatro protótipos de Modelo de Desenvolvimento de Engenharia (EDM) e quatro aeronaves de Artigo de Teste de Demonstração de Sistema (STDA) estão conduzindo o programa de teste de vôo que começou em 2015.

No ano passado e pela primeira vez, um CH-53K foi concluíu testes de operação embarcada marítima durante duas semanas a bordo do navio de assalto anfíbio USS Wasp (LHD-1), o helicóptero foi testado amplamente em seu futuro ambiente natural.

O USMC planeja obter 200 aeronaves de produção CH-53K para suportar 8 esquadrões na ativa, 1 reserva e 1 esquadrão de treinamento. Em outubro passado, a Sikorsky recebeu um contrato de US $ 550 milhões para as primeiras 6 aeronaves de Produção Inicial de Baixa Taxa (LRIP).

A 2ª Marine Air Wing no MCAS (Marine Complex Air Station) de Cherry Point será o primeiro esquadrão a iniciar a transição para o CH-53K em 2020 em um processo que continuará com o resto da frota até o FY30.

  • Fonte: U.S. Marine Corps e informações complementares Sikorsky e Helis.com via redação Orbis Defense Europe.