Profissionais da Imprensa participam de estágio de preparação para atuar em áreas de conflito

O estagio promovido pelo Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil, do Exército Brasileiro, visa capacitar os profissionais para exercerem coberturas jornalísticas em áreas de conflito

blank

O Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) Centro Sérgio Vieira de Mello, realizou o Estágio de Preparação para Jornalistas e Assessores de Imprensa em Áreas de Conflito (EPJAIAC), onde 28 profissionais de imprensa que atuam em diferentes regiões do país, participaram das atividades.

A capacitação, aconteceu entre os dias 31 de agosto a 4 de setembro, e contou com instrutores do Exército, da Marinha e da Força Aérea.  Militares do Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx) e do Centro de Estudos de Pessoal e Forte Duque de Caxias (CEP/FDC) acompanharam a condução das atividades.

blankOs jornalistas contaram com diversas instruções teóricas e práticas, como primeiros socorros, combate a incêndio e progressão em áreas de alto risco.

O objetivo do estágio é capacitar os profissionais para exercerem coberturas jornalísticas em áreas de conflito, com ênfase nos procedimentos de segurança pessoal e de relacionamento com as forças militares e demais organizações atuantes no terreno, minimizando o risco de vida nas coberturas jornalísticas.

A jornalista do grupo RIC Record Paraná, Giselle Ulbrich, foi uma das participantes do estágio deste ano: “acho o curso muito válido para que a gente possa se virar em uma área de conflito. O jornalista tem que levar a notícia e não ser a notícia. Tudo isso é muito válido para que a gente não saia ferido, para que a gente saiba socorrer um colega, se preciso, e saiba lidar com isso tudo, tanto de forma operacional quanto jurídica. Tudo para que o jornalista leve a notícia e não se torne a notícia. Para mim, o trabalho que está sendo realizado aqui é nota mil. Tudo muito focado na atividade jornalística. Tudo muito claro e objetivo nas assessorias que recebemos. A equipe tem todo um cuidado e um zelo muito grande para que a gente possa terminar o curso bem”, destaca.

* Com informações: CCOMSEx, Fotos: CCOMSEx, Anderson Gabino (DefesaTV)