Programa CCT: Embaixador alemão visita Estaleiro Oceana e reforça apoio ao Consórcio Águas Azuis

• Dr. Georg Witschel participou de mesa redonda promovida no último dia 14, em Itajaí, com executivos da thyssenkrupp, da Embraer, do Oceana e de entidades empresariais locais

O Embaixador da Alemanha no Brasil, Dr. Georg Witschel, visitou nesta quinta-feira (14/02) as instalações do Estaleiro Oceana, situado em Itajaí (SC). Acompanhado pelo Adido da Indústria de Defesa da Embaixada, Patrick Stotz, e pelo Cônsul Geral da Alemanha em Porto Alegre, Dr. Thomas Schmitt, participou de uma mesa redonda promovida pelo Consórcio Águas Azuis na qual foi apresentada a proposta do consórcio para o Programa CCT (Corvetas Classe Tamandaré) da Marinha do Brasil.

Estavam presentes no encontro Joachim Schoenfeld, head de vendas regionais da thyssenkrupp Marine Systems; Johan Paul Kempers e Marcelo Martins, respectivamente, diretor executivo e diretor técnico do Estaleiro Oceana; Rafael Gustavo Fassina Marques, gerente de desenvolvimento de negócios da Embraer Defesa & Segurança; Cesar Augusto Olsen, presidente do COMDEFESA – Comitê da Indústria de Defesa de Santa Catarina; Fabricia Lemser Martins, diretora jurídica da FIESC – Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina; Rafael Digo Theiss e Leonardo Campos Freitas, respectivamente, executivo sindical e presidente do Sinconavin – Sindicato das Indústrias da Construção Naval de Itajaí e Navegantes; e Úrsula Tuma, gerente executiva da ABIMAQ Joinville – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos.

Um dos mais modernos estaleiros do Brasil, o Oceana atuará como estaleiro construtor no caso de o Consórcio Águas Azuis vencer a concorrência para o programa das CCT da Marinha do Brasil. “O Estaleiro Oceana é uma referência em construção naval. Já construiu várias embarcações com tecnologia de ponta e seu know-how e profissionais especializados garantem alta produtividade e elevados padrões de qualidade”, afirma Joachim Schoenfeld, da thyssenkrupp Marine Systems. 

A thyssenkrupp Marine Systems, a Embraer Defesa & Segurança e o Estaleiro Oceana estão atuando em conjunto para promover o compartilhamento de expertise e know-how de engenharia e construção naval, fomentando a sinergia entre profissionais da Alemanha e do Brasil. Isso já se configura como uma preparação para um processo de transferência de tecnologia (ToT) entre os dois países, requisito fundamental na construção das corvetas da Classe Tamandaré. Schoenfeld acrescenta que o Oceana tem capacidade para construir embarcações navais para várias aplicações.

“Nosso relacionamento com o estaleiro é tão sólido e transparente que nos possibilita, desde já, organizar os processos de ToT para que os mesmos sejam iniciados se formos os vencedores do processo de licitação (…) Entrar no seleto grupo de estaleiros capazes de construir e entregar embarcações de defesa representa um desafio que estamos entusiasmados em enfrentar. Contando com parceiros do porte e da qualidade de empresas como a thyssenkrupp e Embraer, e com a equipe que conseguimos reunir, temos muita confiança no sucesso desta empreitada. Representa ainda um grande estímulo para todos da equipe Oceana sabermos que o sucesso neste projeto poderá trazer para o nosso estaleiro, para a nossa cidade e para o nosso estado novos contratos para a Marinha do Brasil em um futuro próximo”, disse o diretor executivo do estaleiro Oceana, Johan Paul Kempers.       

Os Estaleiros Aliança e Oceana, empresas do grupo CBO, têm mais de 20 anos em construção naval. O primeiro está localizado em Niterói – RJ, onde fica a sede da companhia, e o Oceana em Itajaí (SC), região com forte vocação para a construção naval e amparada por um parque industrial expressivo no estado de Santa Catarina. Com 310.000 metros quadrados, o Oceana tem capacidade para construir várias embarcações por ano, aplicando os mais recentes processos de construção naval em instalações de tecnologia de última geração. 

O Consórcio Águas Azuis apresentou à Marinha do Brasil uma proposta baseada no conceito da classe MEKO®, referência mundial por meio de soluções comprovadas em construção naval. Seu design modular facilita a integração local e a transferência de tecnologia, ajudando a reduzir os custos de aquisição, manutenção e modernização.

Formado pela thyssenkrupp Marine Systems e pela Embraer Defesa & Segurança, o Consórcio Águas Azuis é uma sólida parceria nacional com capacidade comprovada de absorver tecnologia e garantir seu desenvolvimento não apenas para o Programa CCT, mas também para projetos estratégicos futuros de defesa no Brasil. 

A Atech, subsidiária da Embraer, fornecerá o Sistema de Gerenciamento de Combate (CMS) dos navios em estreita cooperação com a Atlas Elektronik, subsidiária da thyssenkrupp Marine Systems. Está previsto que a engenharia e o software da Atlas Elektronik apoiem e desenvolvam a engenharia local, equipamentos, integração de sistemas e gerenciamento de projetos pela Atech. A thyssenkrupp desenvolve negócios no Brasil há mais de 180 anos e a Embraer completará, em 2019, 50 anos de fundação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below