Programa Skyborg: Força Aérea dos EUA implementa Inteligencia Artificial em drones para combate

Um drone QF-16 FSAT decola da pista na Base Aérea de Tyndall.

Os testes conduzidos pelo Laboratório de Pesquisa da Força Aérea dos EUA realizará o primeiro teste de voo em um drone, nesse verão, as atenções durante este teste se darão nos algoritmos de autonomia e na inteligência artificial (AI).

“Os testes programa Skyborg estão programados para acontecer na base aérea Edwards, Califórnia, e devem ser realizados com uma pequena, mas representativa, aeronave substituta de alta velocidade”, disse Cara Bousie, porta-voz da entidade, à revista Aviation Week.

O objetivo final é criar até o final de 2023 um drone autônomo, pronto para combate, para acompanhar as aeronaves tripuladas. Embora a porta-voz tenha evitado dar detalhes sobre os testes, ela indicou que a mudança é parte de uma campanha de dois anos para determinar como a tecnologia irá funcionar em um ambiente controlado.

Will Roper, subsecretário de Compras, Tecnologia e Logística da Força Aérea dos EUA, já havia revelado, durante entrevista em março, que as possíveis aeronaves a serem usadas nos testes incluem o Kratos XQ-58A Valkyrie, o Composite Engineering BQM-167 Skeeter e o Boeing QF-16.

Expectativas do programa

A ideia é que os aviões não tripulados que acompanham as aeronaves tripuladas sejam suficientemente baratos para não ser um problema se for perdido em combate. Eles serão capazes de realizar uma variedade de tarefas, tais como explorar o terreno ou concentrar o fogo inimigo no caso de o grupo ser atacado.

O programa Skyborg foi divulgado ao público em março. Espera-se que o drone use a tecnologia de inteligência artificial para gerenciar as tarefas de diversas missões militares caso surja necessidade.

  • Com agências internacionais


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below