Projeto estimula a contratação de ex-militares pela iniciativa privada

blank

O Comando da Guarnição de João Pessoa implanta projeto que possibilita a inserção de ex-militares no mercado de trabalho, resultando na contratação de cabos e soldados por empresas locais após o licenciamento do Exército.

O projeto de empregabilidade para ex-militares no setor privado foi, oficialmente, iniciado em 2020, por meio de uma visita do Comando do 1º Grupamento de Engenharia ao Grupo Energisa, concessionária local de energia, com o qual conseguiu estabelecer a primeira parceria. A pandemia comprometeu os trabalhos de aproximação por um período, mas, este ano, a iniciativa ganhou nova projeção. O gerenciamento do projeto é de responsabilidade da Assessoria de Relações Institucionais do 1º Grupamento de Engenharia, que se encarrega de buscar novas adesões de empresas. Cabe, ainda, às Relações Institucionais do Grupamento receber as listas dos jovens indicados pelos quartéis de João Pessoa e Bayeux, para, posteriormente, encaminhar os nomes selecionados a entrevistas de trabalho nas empresas parceiras. A seleção desses licenciados é bastante criteriosa, pois o objetivo é indicar o que há de melhor em termos de recursos humanos, para contribuir com a sociedade de maneira satisfatória e manter elevado o nível de credibilidade do Exército Brasileiro.

Veridiana de Sousa Veras, Psicóloga Organizacional da Brastex (empresa atuante no Setor Têxtil), ao realizar entrevistas com um grupo de ex-soldados, identificou valores muito fortalecidos, como ética, disciplina, cidadania e outros princípios morais. A psicóloga acredita que o Exército contribui bastante com a empregabilidade desses jovens na medida em que trabalha sua autoestima e estimula sua independência durante o serviço militar; potencialidades que, de acordo com ela, agregam um diferencial em relação aos demais.

Uma experiência de sucesso, que antecedeu o projeto e depois passou a fazer parte dele, é a contratação de ex-militares do Exército pelo Home Center Ferreira Costa, da sua fase de construção ao funcionamento. De 2019 até o começo deste ano, 150 jovens licenciados da Companhia de Comando do 1º Grupamento de Engenharia foram indicados para esta empresa. Desse total, 94 foram contratados e 30, aprovados na fase de entrevista, estão em uma lista de reserva, aguardando ser chamados.

Edgar de Barros Silva, Gerente Geral do Ferreira Costa de João Pessoa, destaca a satisfação do Home Center na contratação de ex-militares, nos quais, segundo ele, é possível perceber uma postura mais crítica e atenciosa, além de um senso apurado de organização, hierarquia e liderança, atributos que a empresa busca valorizar em seu plano de carreira, a exemplo da promoção que alguns deles já conquistaram.

Toda a iniciativa do projeto está inserida no contexto da aproximação do Exército Brasileiro com o setor produtivo, a fim de intensificar o relacionamento institucional. Tal relacionamento, previsto na diretriz de Relações Institucionais do Comando Militar do Nordeste, alinha-se com objetivo estratégico de ampliar a integração do Exército à sociedade. Para o Veterano Coronel Cléber de Jesus Oliveira, Assessor Institucional do 1º Grupamento de Engenharia, trata-se de um passo ainda modesto, mas que vem cumprido um importante papel social no atual cenário, no qual a disponibilidade de postos de trabalho é limitada.

Fonte: 1º Grupamento de Engenharia