Rheinmetall exibe seu UGV na maior demonstração de tiro real do mundo, o ACD2019.

Delegações de 53 países se reuniram na Overberg Test Range, nos arredores de Arniston, na África do Sul, para participar de uma das maiores demonstrações de tiro real do mundo:  A Ammunition Capability Demonstration 2019 (ACD2019), aonde uma vasta gama de armas e munições estava em exposição, uma das quais em particular atraiu a atenção dos participantes: um novo veículo terrestre não tripulado (UGV), apresentado pela Rheinmetall.

Armado com a estação de armamento Rheinmetall Fieldranger Multi equipada com lançadores de foguetes de 70 mm da Thales, o Rheinmetall Mission Master Protection, recentemente desenvolvido, disparou uma série de 14 foguetes, disparando ogivas com 60 kg de explosivos em 1,6 segundos.

“Provavelmente a Rheinmetall é uma das primeiras a usar um sistema ar-solo em um papel solo-solo, definitivamente o primeiro a fazer isso a partir de uma UGV”, declarou Alain Tremblay, vice-presidente de desenvolvimento de negócios da Rheinmetall Canada.

Depois de um mês conduzindo testes de tiro real na África do Sul com a nova carga útil do veìculo Mission Master –Protection, a Rheinmetall conseguiu operar um sistema de armas perfeitamente montado e estabilizado na demo. Essa conquista foi possível, em parte, envolvendo um importante parceiro da França, o Grupo Thales.
O Mission Master – Protection também pode ser montado com sistemas de armas de 50 mm, calibre .50. metralhadoras e lançadores de granadas de 40 mm.

A demonstração realizada na Overberg Test Range utilizou um sistema controlado remotamente, operando em um cenário totalmente digitalizado, com o fogo controlado através do sistema “Soldier Rheinmetall Argus”. Tanto a Rheinmetall quanto a Thales enfatizaram a necessidade de uma configuração man-in-the-loop, o que significa que o operador tem controle total do sistema de armas, desde a aquisição do alvo até a autorização final do disparo.

Uma tendência crescente para UGVs armados

Assim como os sistemas aéreos não tripulados (UAS) tiveram um impacto revolucionário na guerra aérea, todos os indícios sugerem que o número de UGVs armados continuará a crescer rapidamente nas operações terrestres. Com testes de campo ocorrendo em todo o mundo, incluindo a implantação na UGV na campanha da Síria com o veìculo de combate russo URAN-9 em maio de 2018, vàrias nações passaram a avaliar  o potencial dos UGVs armados.

Imagem via Rheinmetal

Conforme demonstrado no ACD2019, um UGV armado abre uma ampla gama de novas possibilidades. Ao minimizar o risco para as forças amigas, aumenta substancialmente o poder de combate das tropas de infantaria mecanizada, fornecendo apoio de fogo aproximado. Também pode realizar tarefas autônomas ataques de alto risco no complexo espaço de batalha de hoje.

Uma plataforma versátil e ágil para perfis multi-missão

Com base em uma plataforma de base robusta, o Mission Master apóia tropas durante missões perigosas, inclusive em terrenos difíceis e condições climáticas hostis. Usando uma variedade de cargas úteis modulares e fáceis de instalar, o veìculo não apenas fornece proteção no campo de batalha, mas também pode realizar várias outras tarefas, incluindo transporte logístico, vigilância, resgate, supressão de incêndio, detecção de CBRN, além de servir como uma estação de transmissão de rádio.

Exibido no ACD2019, para a apreciação dos 800 visitantes. A Rheinmetall revelou seu Mission Master-Rescue, uma nova variante capaz de evacuar de forma autônoma, tropas em baixas em longas distâncias. Equipado com duas macas de cesto com elementos deslizantes, o UGV de resgate também possui imobilizadores de cabeça e pé, máscaras de oxigênio e garrafas, um desfibrilador e uma caixa quente / fria – um conjunto de equipamentos que seriam impossíveis de transportar a pé.

A equipe de desenvolvimento da Rheinmetall continuará a trabalhar para aperfeiçoar o Mission Master em 2019. Testes de campo do novo sistema ocorrerão durante todo o ano na Alemanha, Holanda, Reino Unido e Estados Unidos.

Com informações da Rheinmetal via redação Orbis Defense Europe.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below