Rússia promete responder frente ao exercício militar Defenser Europe da OTAN

O governo russo reagirá aos exercícios Defender Europe da OTAN, que devem ser realizados este ano e preveem o envio de tropas dos EUA à Europa, declarou o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

“É claro que responderemos, não podemos ignorar esses processos, que são muito preocupantes, mas reagiremos de maneira a não criar riscos desnecessários”, afirmou Lavrov em entrevista ao jornal Rossiyskaya Gazeta.

O diplomata lembrou que a OTAN “recruta”, sob o pretexto de entrar na União Europeia (UE), países neutros, como Finlândia e Suécia, para participar das manobras.

Segundo o ministro, os exercícios da OTAN, que serão realizados entre abril e maio, planejam movimentar na Europa mais de 30.000 unidades de equipamentos e mais de 20.000 militares dos EUA, além dos contingentes militares já implantados no país.

“No total, mais de 40.000 pessoas participam dessas manobras”, explicou Lavrov. Antes, o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, disse que os exercícios do Defender Europe 2020 não são direcionados contra a Rússia.

Os exercícios reunirão 37.000 soldados e oficiais de 19 países da aliança atlântica. Os militares se mudarão para os territórios da Polônia e países do mar Báltico, e o território da Alemanha será o centro de logística durante a operação, informou a revista alemã Der Spiegel, citando o Comando Europeu dos Estados Unidos (EUCOM).

  • Com agências internacionais

You may also like