Segundo os EUA, entre os militares que desembarcou na Venezuela, tem especialistas cibernéticos

Foto: in24.org

Acredita-se que o contingente militar russo que chegou à Venezuela no fim de semana, sob condenação dos EUA, seja composto de forças especiais, incluindo “pessoal de segurança cibernética”, disse uma autoridade dos EUA à Reuters na terça-feira.

O funcionário, falando sob condição de anonimato, disse que os Estados Unidos ainda estão avaliando o destacamento russo, que Washington chamou de “escalada imprudente” da situação na Venezuela.

Dois aviões da força aérea russa desembarcaram no sábado, transportando cerca de 100 soldados russos, segundo informações da imprensa local, dois meses depois de o governo Trump ter desautorizado o presidente Nicolas Maduro.

A avaliação dos EUA de que o contingente russo inclui especialistas em segurança cibernética e “relacionados” sugere que parte de sua missão poderia estar ajudando os legalistas de Maduro com vigilância, bem como a proteção da infraestrutura cibernética do governo.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse na terça-feira que a presença de “especialistas russos” na Venezuela é governada por um acordo de cooperação técnico-militar entre os dois países. Mas não forneceu mais detalhes.

Com informações da Reuters

1 COMENTÁRIO

  1. Os russos são bem folgados. Não tem poder econômico pra segurar uma guerra contra os EUA. Eles alegam. O povo brasileiro é maior que o da Russia, a diferença é que os russos são mais corajosos e não dão satisfação a imprensa. Aqui que manda no governo é a imprensa e os esquerdistas. A direita no Brasil é capenga. Uma vergonha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below