Segurança Privada no Brasil. (parte 1)

Muitas vezes quando frequentamos estabelecimentos comerciais, domicílios coletivos ou industriais, ao fazermos isto, muitas vezes nos deparamos com aquela figura fardada ou trajando social, que por mais que queira ser invisível se destaca dos demais transeuntes do local.

Estamos falando do Vigilante ou do Segurança Patrimonial Privado como descreve a norma. Para muitos uma figura discreta e transparente e para outros uma fonte de informação, mas na realidade qual a real função do vigilante, suas atribuições e como eles chegaram ali?

Segundo algumas pesquisar recentes de sindicatos de categoria e meios de comunicação, em media o efetivo de vigilantes é cinco vezes maior que o efetivo das forças armadas no Brasil e 3/1 ou três para cada um agente de segurança publica; policial civil, militar (incluso bombeiros) e municipais ou seja 1,7 milhões de vigilantes para 602 mil agentes púbicos. Media superior a dos EUA e México.

Ainda crescendo entre 2002 a 2017 82% o numero de profissionais cadastrados junto a PF. Crescimento este que se da em função de visível e necessária proteção ao familiar e patrimonial em face ao crescimento da violência em nosso país, sendo este o principal fomentador do crescimento do segmento da segurança privada no Brasil.

Vale ressaltar que a Segurança Privada no Brasil e controlada e monitorada em toda sua cadeia operacional desde a constituição de empresas, centros de formação, qualificação de instrutores e profissionais bem como suas atribuições direitos e deveres, pela Policia Federal do Brasileira.

A base legal para a profissão é a Lei 7.102 de 20 de Junho de 1983; que Dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituição e funcionamento das empresas particulares que exploram serviços de vigilância e de transporte de valores, e dá outras providências. e depois desta vieram outras para dar um rumo correto.

Este rumo correto se iniciou la em 1960, mas só veio a tomar forma na década seguinte pois durante o regime militar as forças de segurança estavam voltadas unicamente a manutenção da ordem social e a segurança de estabelecimentos comerciais ficou para um segundo plano e vulnerável a ações hostis. Tal solução veio por meio do Decreto 1.034/69 sendo este o embrião do que conhecemos hoje.

Mas e o profissional da segurança? Onde entra nesta? O candidato não basta querer ou simplesmente cursar a formação especifica, precisa de inicio atender a pré-requisitos legais e pessoais que o qualificarão ou não para ser um vigilante.

Este requisitos vão desde comprovar residência fixa, documentos legais, declarações e certidões negativas; entre elas atestados de antecedentes criminais e judiciais estadual e nacional, quitação eleitoral e militar, histórico escolar de primeiro grau no mínimo alem de outras exigências legais,  alem de exames médicos e psicotécnicos. Vencidas estas etapas…vamos a formação do profissional.

Segundo a norma vigente a formação básica se da em um curso de 200 horas aula presencial ou em media 25 dias. As matérias cursadas são as mais diversas possíveis e especificas a função, normalmente a grade é composta de 12 matérias básicas que vão desde Noções de Crime Organizado,  Prevenção e Combate a Incêndio, Primeiros Socorros, Educação Física Defesa Pessoal ate Armamento e Tiro e Uso Progressivo da Força e Gerenciamento de Crises. Entre outras e se somam a estas, as matérias dos cursos de extensão quando um vigilante já formado pretende se especializar ou aprimorar seu conhecimento.

Transporte de Valores, Escolta Armada, Segurança Pessoal Privada ou VSPP, Armas não letais e Grandes Eventos. todos estes se somam a gama de aptidões e qualificações que um bom profissional da área pode e deveria ter. Ainda em níveis mais avançados o vigilante pode dar um salto profissional e galgar degraus mais elevados com supervisor ou coordenador de segurança e ainda se tornar um Gestor de Segurança Privada, sendo este ultimo em nível superior com formação de tecnólogo em 2 a 3 anos de curso.

Enfim esta é a visão geral do profissional da segurança privada no Brasil… A partir desta matéria, darei continuidade ao tema da segurança privada no Brasil e abriremos o legue para o tema e suas ramificações e abrangências, os fatos e informações do setor. Seja no Brasil ou no exterior desde que voltados ou ligados à segurança privada.

Sou Alexandre Martins – Instrutor de Formação de Vigilantes e Gestor de Segurança Privada. Fiquem bem e seguros, Nos falamos em breve.

SP, 08/04/2019 – 15:55.
Fontes:
Foto: Internet
Site Policia Federal, Folha de São Paulo e ABSEG e CNGS

80 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente o vigilante no Brasil não é respeitado com salários dignos e estrutura de trabalho…culpa dos sindicatos de corruptos principalmente em santos sp

  2. Gostei da matéria. Infelizmente falta muito mais que essa simples lei que rege nossa área. Falta o poder público gerenciar melhor as normas que nos rege. Não temos respaldo formal nessa lei. Mas valeu o seus comentários. Pois muita gente entende o segurança como um empecilho no caminho, não nos vêem como um ponto de apoio.

    • Ola Irineu
      Agradeço e posso dizer que falta muito mas já faltou mais, sem conformismo com certeza, mudanças na nossa lei em nas leis em geral demandam muita força politica focado no coletivo. Valorização é nosso objetivo. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  3. Venho agradecer pelas palavras,, más falta muita coisa para ser mudado pela área de segurança,,explos o nosso salário ser administrado pelo governo federal ou até pela polícia federal pois, hoje os vigilantes não ganham muito bem para complometer sua vida dando dinheiro para os empresário da segurança que ganham uma fortuna em cada vigilantes temos que ganhar bem pois este ano os vale alimentação não teve almento isto é uma vergonha

    • Ola Otávio
      Mudanças virão e esperamos que sejam sempre para melhor. As políticas salariais praticadas hoje variam muito de estado para estado e de sindicato para sindicato, mas o que move todos estes são os profissionais da área. Igualdade e valorização são anseios de todos nos. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  4. Acho uma vergonha um vigilante no estado do MATO GROSSO ganhar 1.199.00 na carteira de trabalho, com adicionais chega a 1.599.00 reais, enquanto em outros estados b mais pelo mesmo trabalho, eu trabalho em um banco, passo a maior parte do meu serviço dando informações, pois se não dá é arrogante,mal educado ou pior incompete, a gerência da empresa diz pra não dar informações,mas o contratante diz pra dar, fora as ignorâncias de cliente ainda tem as dos funcionários terceirizados e os concursados, fica realmente difícil, há e na verdade basta ter 4° seria primária pra ser
    vigilante meu nobre amigo… E tem mais os cursos de formação não reprovam ninguém, deveria ter uma prova final aplicada pele polícia federal…

    • Muito bom a matéria,bem explicado o que e ser vigilantes e segurança.
      Sou José Osório da Silva, hoje trabalho como segurança em condomínio há 10 anos,mas trabalhei trabalhei como vigilante há mais de 20 anos e gosto da função como segurança.

    • Ola Harley
      Estes temas que você pautou são temas de próximas matérias, pois os acho de extrema importância e refletem diretamente na qualificação e posterior remuneração e valorização do profissional, obrigado. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  5. Obrigado .
    Como vigilante patrimonial /escolta armada venho expressar minha gratidão pelo seu artigo .
    A categoria de vigilante patrimonial precisa muito ser valorizada , lembrada e reconhecida , onde muitos lutam dia a dia , contra meliantes etc
    Seja pra dar um informção para ajudar alguém , ou seja em seu posto armado ou desarmado , um profissional qualificado , sem o respaldo do poder do Estado! Como um ex.: policial militar ,
    Porém estão por aí , fazendo segurança de pessoas bens e valores .

    • Ola Tafarel
      Agradeço, não disse nada mais do que a verdade. O Respaldo, Apoio e Valorização demandam de leis e pessoas fortes focadas em u objetivo maior. mão podemos esmorecer sempre em frente. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  6. Muito bem vc acabou de dizer tudo oque um cadidato a vigilante passa e precisa saber e fazer para ser formar jm vigilante e mesmo assim enfrentamos concorrencia desleal com pessoas despreparadas e desqualificadas e sem curso ou autorizacao da policia federal e sem fiscalizacao aqui no rio grande do sul ta cheio dessas emprezinhas de fundo de quintal vendendo esses servicos sem fiscalizacao da policia federal.

    • Ola Vilfredo
      Pois meu caro, a concorrência desleal é um fardo para todos os seguimentos enfrentam, pessoas e empresas que não segue as regras tem custo mais baixo e podem sim tirar a livre iniciativa ou concorrência do contexto. Mas enfim não podemos esmorecer e sempre na luta. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

    • Ola Pascoal
      Verdade, mas de nossa parte precisamos ser responsáveis e unidos. Mudanças sempre existirão as vezes nem sempre boas, mas talvez necessárias. Vamos continuar sempre em frente. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  7. Parabéns pela matéria, nós vigilantes temos muita satisfação desta profissão, pra não dizer orgulho, pena que muitos não enxerga desta maneira, estamos aguardando ansiosos as promessas de campanha dos nossos políticos principalmente nossa extensão do porte de armas. Obrigado fiquem todos com Deus.

    • Ola Carlos
      Agradeço seu comentário e interesse.
      Alem de vivenciar o dia a dia desta nossa profissão; que é muito importante para o desenvolvimento de nossa economia e por que não dizer que fazemos a diferença na segurança de nosso país não é? Mas como você mesmo disse ainda falta muito, mas não podemos nos acomodar. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

    • Ola Carlos
      Satisfação esta é a palavra chave de nossa vivencia pessoal. não basta esperar meu caro mas sim fazer acontecer e cobra-los. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

    • Parabéns!!!
      Matéria show de bola.
      Só temos que ser mais bem acolhido em nossas leis,a categoria ser respeitada pra valer, como outros órgãos de proteção, e os profissionais ser mais assistidos, felizmente a categoria n para de crescer e cada vez mais nos capacitamos,e n ganhamos na mesma proporção…

      • Ola Sirleide.
        Obrigado e sempre as ordens. Como já disse, a autovalorização de nossa classe vai gerar um mudança para melhor e fara com que alcancemos nosso objetivos. Mudanças de paradigmas e leis demandam de nossa atenção e força como classe. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  8. Só queria deixar um comentário essa categoria já trabalho há dezoito anos na área e ela tá cada vez mais defasada a cada ano que se passa presisamos que a nova presidência reveja mas melhorias para a categoria obrigado

  9. Venho a cada ano se especializando nao so na area da seguranca privada como tambem em outras areas do conhecimento mas o mercado esta escasso e inchado a cada ano se promove mais pessoas para o mercado mas as vagas vem diminiuindo incessantemente, logo seremos milhares de vigilantes e poucas vagas para o profissiional estamos perdendo espaco para controladores de acesso, e fiscal de piso ate comecar a acontecer os problemas pois num conflito o vigilante sabe que deve permanecer e tenTar gerenciar a crise quanto aos demais nao se sabe quais as instrucoes que se sao passadas se sao .

    • Ola Cristiano
      Sua postura é louvável, sempre se especializar pois estudar é tudo sempre. Empresas; nos dias de hoje, tem que optar por preço a qualidade, abrindo mão as vezes de algo que la na frente lhe sera cobrado, a troca de profissionais qualificados por outros que ate possam ser qualificados mas fora da área infelizmente é uma realidade. Vamos continuar pautando o tema e melhor aprofunda-lo. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  10. Bom dia , matéria ótima .

    Nossa categoria tem tudo para conseguir melhor resultado no piso salarial.

    Mais tudo depende de todos , não apenas de sindicatos , uma vez que fingem que buscam por nossos interesses .

    O piso salarial nacional é o ideal , uma vez que somos vigilantes não estadual mais em toda a federação .

    Tamanha é a responsabilidade que nos é delegada em diferente do Estado e posto de trabalho….

    • Ola Josevan
      Com certeza união, dedicação e força resultariam em mudanças e outros objetivos a muito desejados pela nossa classe. Vamos pautar matéria sobre o tema. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  11. Infelizmente até hoje não temos nosso porte de arma pessoal. Deveríamos se unir para essa luta urgentemente. Para podermos se defender e defender nossas famílias.
    Além do mais podendo até mesmo agir conforme o artigo 25 do código penal.
    Entende-se legítima defesa,quem usando moderadamente os meios necessários,repele injusta agressão, atual ou eminente,a direito seu ou de outrem. Então guerreiros vamos a luta pelo nosso direito pois já temos o porte de arma em serviço precisamos nos defender.

    • Ola Jhonatan.
      Um tema dos mais polêmicos. Mudança nas leis e com conceitos demandam envolvimento politico e muita dedicação e com certeza objeto de uma pauta muito boa para breve. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  12. Parabéns, pela iniciativa, somos carentes de boas matérias sobre o tema, precisamos dessa discussão sobre a questão da segurança privada, principalmente a questão dos transportes de valores, nessa modalidade perdemos sempre . Porque será? Fica aqui meu contato 81 985260448

    • Ola Roberto
      Contato Anotado.
      Vamos aprofundar sim o tema e suas necessidade e carências em pautas em breve e fomentar a discussão sobre este tema que nos é tão pessoal. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  13. Informações absorvidas,com sucesso. Enquanto pensarmos só em nós…digo cada um pra Si não alcançaremos nossos trunfos ou seja mais direitos,temos que nos unir cada vez mais isso
    nós torna cada dia mais profissionais.

    • Ola Ricardo
      Uma verdade dolorosa. Em nossa profissão precisamos de união e autovalorização para depois almejarmos a valorização. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  14. A segurança privada deveria ser mais valorizada ser mais respeitada passamos um dia protegendo bens e a vida de outras, enquanto a nossa nos também deveríamos também proteger e da o suporte pra nossa família, na eleição falaram em da o porte de arma pra quem está em serviço até agora nada tem vigilante que nem sequer pode comprar uma moto porquê o com o salário q ganha só dá pra sobreviver agradeço a Deus q no país em q estamos muitos estão passando fome estou falando e da profissão que exercemos, risco que corremos,só temos uma vida estamos na linha de frente, todos os dias pergunta pra outras pessoas que não ama a sua profissão se que está no nosso lugar muitos prefere está descempregado. Esperamos que o novo olhem pra nós e indetifique nos como cidadão brasileiro que estamos aqui para defender nosso país país rico pelo as suas beleza pelo povo querreiro país q tem tudo pra ser o melhor país do mundo não tem tizuname, furacão nem terremoto mas tem muito mais pior, um câncer maligno, e a corrupção.mais Deus mandou outro governo pra curar este câncer de Deus quiser vai melhorar pôquer Deus saber o q faz,e o homem não sabe o que diz Deus abençoe todos e os que administra o Brazil amém.

    • Ola Tabosa
      A valorização da classe não depende de ninquem que não seja dela mesma. Nossas atribuições vem de nossas competências e qualificações. Sobre porte de armas e direitos e deveres devem ser pautados por leis e afins. Cabe a nossa classe a autovalorização. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  15. Parabéns pelo seu trabalho, precisamos de muito mais pessoa assim como você, pessoas que mostra a nossa realidade na profissão, so assim conseguiremos alcançar os nossos objetivos profissionais e que Faça valer a pena a nossa profissão. Obrigado.

  16. Gasta se muito para fazer o curso de 15 dias onde o profissional aprende o básico salários defasados ,risco de vida alto não pode ter um porte de arma de fogo …se um policial e um agente penitenciario corre risco de vida um vigilante pode corre mais …. o vigilante proteja dinheiro … dinheiro é o que os bandidos mais querem. Sua vida para eles não vale nada,seguro de vida de um vigilante e em média 100.000,00,um pai ou uma mãe de família morto em serviço vale só isso ? será que vale mesmo a pena investir na segurança privada ?leis defasadas nada a favor dos vigilantes salários pescimos , armamentos que não condiz com a bandidagem ,vc de calibre 38 a 380 calibre 12 ,bandido de fuzil …. é justo ?….

    • Ola Reis
      Ótimas perguntas e questionamentos. Nossa próxima pauta deverá ser sobre a formação do profissional e suas vantagens e desvantagens. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  17. Gostei, de suas explicações sobre o que é, e como é difícil pra ser e ter uma cargo nesta área,devido as inúmeras exigências para o cargo. Mas pra quem já está na área e hoje vê seus direitos conquistados sendo aniquilados ao invés de melhorias pra categoria estão querendo acabar com um dos nossos maiores direitos, a aposentadoria especial após 25 anos de trabalho na área. O que pode nos orientar sobre este assunto?

    • Ola Israel
      Nossa força esta em nossa autovalorização como um coletivo. Força politica e sindical são frutos de muita dedicação e luta. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  18. Ótima matéria, a categoria em se não é tratada como deve ser tratada assim como presta o seu serviço em seus postos de trabalho, sendo profissionais e ate mesmo sendo aflingido por outros que não conhece o que é ser um segurança patrimonial, para termos um salário digno e da altura que é um vigilante temos que ter alguém a nossa frente que brigue por nós e que tenha no mínimo um respeito pela grande linha de frente que nós colocamos diante dela, ser rigoroso na formação do vigilante,ter no mínimo 2• grau e separa o sindicato do sindicato patronal, assim teremos o respeito que queremos e uma grande melhoria em outros aspectos na nossa jornada. Abraço

    • Ola Márcio
      A Valorização da classe passa por nossas próprias mãos, reconhecimento profissional demanda de uma abordagem forte e representatividade coletiva idem. A formação e qualificação do profissional sera tema de uma próxima e breve pauta aqui. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  19. A culpa não é do estado, do governo, de sindicatos.
    A culpa é do vigilante que não se uni ora brigar de forma saudável pelos seus direitos.
    Nunca ta bom, mais se chama pra o combate afina, arrega, se chama pra uma greve uma desculpas como muletas como ” tenho família, preciso trabalhar se não manda embora ” a luta pelos direitos infelizmente é conquistado por greves e reivindicações.
    Pare de culpar os outros se a culpa esta em você mesmo, outro ponto vai procurar no mercado vigilante não quer saber de estudar, se forma pra trabalhar um dia sim outro não pra ganhar 2.000 reais. Vergonha culpar o estado, União se a culpa é você.

    • Ola João
      Responsabilidade é a palavra chave. Valorização vem com dedicação e luta, sacrifícios são dolorosos e as vezes muito caros para uma pessoa só mas o coletivo seria a solução. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  20. Bom dia, trabalho há 45 anos como vigilante em três módulos. Patrimonio- escolta armada- transportes valoes- seg: vspp, já vi de tudo na época estava tudo bem na nossa área agora é só vergonha e estes sindicatos corruptos não fazem nada e as empresas de vigilancia ganham nas costas de nois vigilantes:
    Esses empresários são todos corruptos o senado e a policia federal tem que fazer um pente fino total como fizeram uns dez dias atraz, mas é pouco aqui em sp tem muitas irregulares e clandestinas…Auroridades vai fundo que vcs acham está é minha indignação sobre nós profissional de segurança privada:

    • Ola Luiz
      Assuntos que permeiam nossa vivencia profissional. Politica e segurança sempre são questões difíceis e precisam de atenção e entendimento. Valorização é nosso foco e uma necessidade. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  21. Parabens mesmo só acho que deveriamos ser mais unidos no que diz respeito a nossa categoria deixamos isso acontecer somos milhares e nao mostramos nossa força espero que isso começe a mudar ja.abraços guerreiros.

  22. Muitos vigilante reclama que ganha pouco mais ele não se interessa de aperfeiçoar e na área e nem estudar um pouco para ter mais conhecimento,Eu iniciei a minha profissão como vigilante nos anos 80 na quela época e até alguns anos atrás ,para trabalhar como vigilante bastava ter a quarta série primário, hoje o mínimo primeiro grau completo, muitos companheiros vigilante que perder o seu emprego não consegui mais entrar para trabalhar na função porque se acomodaram.Eu até 1998 tinha só a quarta série sabendo que iria ser difícil no futuro voltei a estudar e concluí o ensino médio e fiz curso de VSPP.

    • Ola José
      Aperfeiçoamento e qualificação são diferenciais para qualquer profissão para a nossa é imprescindível. Estudar e buscar melhorias pessoais devem ser nosso foco. Com estes podemos prestar um melhor trabalho e galgar melhores salários e postos. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

    • Ola José
      Autovalorização e foco, é disto que falamos e precisamos. Se vamos cobrar ou reivindicar algo, precisamos estar certos que temos base para tal e esta base vem com a autovalorização e conhecimento profissional. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  23. Agradeço a todos pelos comentários e pela participação e mais ainda pelo interesse no tema. Muito breve estarei postando a próxima pauta relacionada ao tema. Continue acompanhando as próximas publicações onde irei aprofundar mais no nosso universo. Fique bem e seguro.

  24. Por mais que eles querem desqualificar o vigilante não adianta pois como a matéria mesma diz o vigilante se destaca. Falta empenho dos nossos governantes para que possa valorizar e dar o devido respeito que a categoria merece…me orgulho de fazer parte desse contingente…orgulho de ser vigilante. Parabéns pelo matéria…..👏👏👏👏👏👏

  25. Infelizmente nossa categoria nao se dar o devido valor ,temos muitos colegas que nao sabem nem a lei que rege nossa categoria ,e ainda querem ter razao

  26. Precisamos valorizar nossa categoria, o cara pra se formar vigilante nos dias de hoje só precisa da quarta série (ultrapassado). Ensino médio já! Polícia PRIVADA Já! Piso do salário nacional já! Se é pra sonhar, que sonhamos alto!!

  27. Parabéns pela matéria! Sou vigilante vspp, mas estou desempregado a dois anos. Sou faixa preta em arte marcial e estudei Direito por um ano. Trabalhei em agências bancárias na vila Mariana, e num belo dia entra um bombeiro militar. Fiz o procedimento igual para todos pois o bombeiro não estava com farda. Ele se apresentou como tal e eu respeito e admiro muito os policiais, e eu pedi para ele mostrar sua identificação pois a porta travou. Daí mudou tudo, ele falou que eu era um burro um merda e por estava aliz mandou seus amigos ficar me encarando de fora da agência. Eu disse se ele não sabia como era o procedimento é pelo lado de fora me pois como um nada. Veio a gerente e o liberou, daí ele entrou e ficou em silêncio, perguntei pera ele que era o merda e ele não falou nada. Liguei na corregedoria e eles não podiam fazer nada. O que eu quero dizer com isso, e que nem os policiais que poderiam dar esse respaldo, não dão, e que não somos respeitados por ninguém. Essa cidadão era bombeiro na vila Mariana, faltou com respeito com uma pessoa que estava trabalhando e que o tratou com todo o respeito. Mas mesmo assim me chamou de burro e merda. Que país é esse

  28. Olá boa noite! O que falta para a nossa categoria é a regulamentação dela , para que através dessa regulamentação, podermos colocar todos os quesitos que o mercado de trabalho exige para a nossa categoria. Por que hoje se fizerem uma busca na CLT não encontrarão sobre o vigilantema o que tem é porteiro e vigia.

  29. Caro Alexandre Martins
    Sou segurança privada,desde 1979, venho do período da “chamada ditadura” onde realmente os profissionais deste setor eram na maioria analfabetos funcionais, porém hoje vivemos novos desafios, porém nós que somos profissionais não podemos somente esperar que sejam feitas mudanças legais para nós exercermos nossa função, temos que ser autodidata adquirir conhecimentos, tanto em tecnologia como nas novas normativas quê norteam nossa profissão.
    Somente nôs valorizando teremos o nosso reconhecimento pela sociedade.
    Abraço.

  30. Em relação aos sindicatos acredito que não só ha um dessinteresse por estes estão em grande parte a mais de 30 anos no poder,detendo vários cargos 4,5….presidente,diretor,delegado sindical, em sindicatos, federação, confederação, central sindical,etc,todos estes remunerados.Muitos Levam uma vida de luxo com o suor e sangue derramado pelos vigilantes.Estatutos blindados,falta de publicidades e transparência nas eleições sindicais, fraude em assembleias, e ameaça físicas, de desemprego e até morte a quem se opõem à essa máfia.Nos últimos 20 anos não houve aumento real de salário para os vigilantes,somente a inflação INPC,IPCAA.Mas porque se o salário do presidente e diretores do sindicato segundo os estatutos é três vezes o piso da categoria. Porque se o salário do vigilante alimentar acima da inflacao o vigilante fica caro para o cliente e os clientes na medida do possível substituem os vigilantes por outras denominações como vigia,guarda porteiro, etc ,diminuem o efetivo ou trocam a segurança terceirizada por orgânica. Nesse último uns ganham como os vigilantes orgânicos e as empresas e outros perdem os sindicatos de terceirizados e as empresas desse segmento. Então entendo que muitos dos nossos sindicatos atuam para satisfazer os interesses das empresas e estas dão alguma contra partida aos sindicatos.E quem deveria fiscalizar e punir,no caso o MPT por vários motivos não o faz.Ai temos um país com 17 mil sindicatos, 80% de fachada,e salários, condições e benefícios inconfidentes com o número de sindicatos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below