Senado Federal homenageia centenário do Almirante de Esquadra Paulo Moreira

O Senado Federal homenageou, em sessão especial, no dia 22 de outubro, os cem anos de nascimento do Almirante Paulo de Castro Moreira da Silva. Presidido pelo senador Chico Rodrigues, o evento destacou as contribuições do Almirante que hoje é considerado um pioneiro do conhecimento sobre os assuntos relacionados ao mar.

De acordo com o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior, o legado do Almirante Paulo Moreira para a Marinha do Brasil e o País é amplo. “Um dos grandes feitos dele foi o fortalecimento da mentalidade marítima.

O Almirante Paulo antecedeu os estudos de “oceano política” e até o conceito político-estratégico da ‘Amazônia Azul’. Nas áreas de ciências, oceanografia, estudos das correntes e cartografia, ele irradiou conhecimento. É um ilustre marinheiro e um distinto cientista”, destacou.

Sobre o Almirante

O Almirante Paulo Moreira nasceu no Rio de Janeiro – RJ em 18 de outubro de 1919 e faleceu em maio de 1983, após mais de 45 anos de serviço. O trabalho realizado pelo oficial-general alcançou marcos relevantes nas áreas de climatologia, oceanografia, meteorologia, biologia marinha e hidrografia.

O Instituto de Estudos do Mar da Marinha do Brasil, o qual leva o seu nome, em uma justa homenagem, é referência no País e tem como objetivo executar pesquisas, inovações e serviços tecnológicos na área de Ciências do Mar, a fim de contribuir para a ampliação do conhecimento e a eficaz utilização do meio ambiente marinho no interesse da Marinha e do País.

Oferece dois programas de pós-graduação stricto sensu nas áreas de Acústica Marinha (mestrado) e Biotecnologia Marinha (mestrado e doutorado).

Pronunciamento do Comandante da Marinha

“Com grande satisfação venho a este plenário para render justa homenagem ao Almirante Paulo de Castro Moreira da Silva. No dia 18 de outubro, celebramos os 100 anos de nascimento deste distinto marinheiro, que contribuiu para o elevado prestígio que a Marinha do Brasil possui junto à sociedade brasileira e à comunidade internacional”. saiba mais.

  • Com informações do CCSM


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below