Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo passa por atualização administrativa, técnica e operacional

Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo passa a ser denominado Centro Regional de Controle do Espaço Aéreo Sudeste

blank

Google News

Com a visão prospectiva do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e alinhado com a política estratégica da Força Aérea Brasileira (FAB), foi aprovado a transformação do Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo (SRPV-SP) em Centro Regional de Controle do Espaço Aéreo Sudeste (CRCEA-SE).

A mudança homologa a nova estrutura, promovendo a atualização administrativa, técnica e operacional decorrente dos 74 anos de atuação no Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB).

A Portaria nº 60/GC3, de 17 de março de 2021, passa a vigorar a partir de 1º de abril de 2021, e é um marco na história da Organização, que passou a ter um nome que corresponde diretamente com a sua atual missão.

O Diretor-Geral do DECEA, Tenente-Brigadeiro do Ar Heraldo Luiz Rodrigues, explica a mudança.

blank“Isto mostra a preocupação do Comando da Aeronáutica com uma importante região econômica do País, pois além do fortalecimento do modelo de gestão com a criação do CRCEA-SE, foram gerados novos projetos de melhoria, como a Terminal São Paulo Neo e também o APP Sudeste, que serão importantes marcos na evolução do Tráfego Aéreo do Brasil”, disse.

A reformulação do SRPV-SP permitiu à Organização uma certa equiparação de suas atividades com as demais Regionais, os Centros Integrados de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA), bem como regularização de sua área de jurisdição e também da atualização para o SISCEAB, com a supressão do termo “Proteção ao Voo” constante em sua antiga descrição heráldica.

O Comandante do CRCEA-SE, Coronel Aviador Chrystian Alex Scherk Ciccacio, apresentou sua visão do cenário positivo.

“Enalteço a satisfação de todos do efetivo pela mudança e ratifico que as melhorias na gestão da área mais complexa de tráfego aéreo da América Latina terão reflexos em termos de pontualidade e economia de combustível para a maioria dos voos do Brasil, devido a sete dos 11 maiores aeroportos do País se encontrarem no eixo Rio-São Paulo”, concluiu.

Fotos: SRPV-SP



Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Assine nossa Newsletter


Receba em seu e-mail as últimas notícias do DefesaTV, é de graça!

Assista nosso último episódio: