SpaceX deve bater recorde com o lançamento de mais 60 satélites no próximo dia 25.

Se o  lançamento for bem sucedido, será a primeira vez que a SpaceX lança três lotes de Starlinks em apenas um mês.

O lançamento da décima missão Starlink deveria ocorrer hoje, 23 de junho, porém a SpaceX decidiu adiá-lo para o próximo dia 25. O evento foi originalmente agendado para segunda-feira 22, e já tinha sido adiado na semana passada para hoje. Agora, a data prevista para lançar é quinta-feira, 25 de junho às 17h39 (horário de Brasília).

Neste lançamento, a empresa de Elon Musk deve agregar mais 60 satélites Starlink à família que já está no espaço. Se o  lançamento for bem sucedido, será a primeira vez que a SpaceX lança três lotes de Starlinks em apenas um mês, demonstrando o aumento de sua capacidade operacional de lançamentos orbitais.

Parte deste sucesso se deve a capacidade de reutilizar o primeiro-estágio do foguete Falcon-9, o que reduz os custos da missão e aumenta a prontidão da empresa para novos lançamentos, uma vez que não há a necessidade de sempre construir um novo estágio de decolagem. Os dois primeiros Falcon 9’s que apoiaram missões Starlink este mês já haviam sido utilizados em lançamentos anteriores, inclusive, o Block utilizado na missão Starlink-7 no começo do mês teve nela o cumprimento de sua quinta missão bem-sucedida.

O décimo lote de Starlinks está programado para decolar no próximo dia 25, às 17h39 (horário de Brasília). O lançamento ocorrerá a partir do Complexo de Lançamento 39A do Centro Espacial Kennedy, na Flórida. Se o implante dos 60 satélites der certo, serão 178 Starlinks lançados apenas este mês; a SpaceX já lançou outros 118, 60 no dia 4 e 58 no dia 13. Após a separação do primeiro-estágio, a empresa tentará recuperá-lo na balsa autônoma ‘Of Course of I Still Love You’, estacionada no Oceano Atlântico.

Satélites acomodados dentro da coifa do Falcon 9. Fonte: SpaceX.

De Carona no Falcon 9

Juntamente com os 60 satélites Starlink, a missão também enviará dois satélites de observação terrestre da startup BlackSky Global, que trabalha com sensoriamento remoto. Esta será a segunda vez em que outros satélites viajam de carona em um Falcon 9, parte do novo programa da SpaceX em que outras empresas podem solicitar o envio de carga para órbita, aproveitando os lançamentos rotineiros.

A próxima missão de lançamento em 30 de junho também ajudará a empresa de Elon Musk a quebrar outro recorde, nesta missão a empresa planeja lançar um satélite de GPS para o Pentágono, marcando a primeira vez que a SpaceX completaria 4 lançamentos orbitais em um único mês. A empresa também pretende lançar o satélite ANASIS II para as forças armadas sul-coreanas no início de julho, o que pode significar que concluiria cinco lançamentos em surpreendentes cinco semanas.

Musk havia falado em 2017 sobre seus objetivos de reduzir as barreiras associadas aos voos espaciais e tornar os lançamentos mais frequentes, afirmando que o próximo objetivo da empresa era pousar um foguete e reabastecê-lo para um novo lançamento em apenas 24 horas. Atualmente o menor tempo entre o pouso e um novo lançamento do mesmo veículo é de 62 dias.

Foguete Falcon 9 sendo lançado. Fonte: SpaceX

A DefesaTV transmitirá o lançamento ao vivo em seu canal no YouTube. Basta acessar o canal no horário marcado.

Fonte: Inverse.com; SpaceX.

 

Sobre o Autor
Mateus de Paula Vieira é Engenheiro Aeroespacial e Pesquisador, é Colunista no DefesaTV desde maio de 2020. Escreve principalmente sobre Tecnologia Aeroespacial e projetos acadêmicos de foguetes e aeronaves.
Laboratório de Jato Propulsão / Bravo Rocket Team – Univap. bravorocketteam.github.io/homepage


Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Ninguém do DefesaTV está autorizado a entrar em contato com os leitores. Caso deseje de alguma informação envie um e-mail [email protected]

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!