“Spotters” chineses são presos e condenados por fotografar base da Marinha dos EUA

Mais um cidadão chinês é preso e condenado a um ano de prisão por ser pego em flagrante delito de fotografar instalações militares de alta segurança da Marinha dos Estados Unidos, na região de Key West, na Florida.

O Chinês Lyuyou Liao, de 27 anos, foi pego utilizando telefones celulares e uma câmera Nikon profissional equipada com uma teleobjetiva de grande alcance. Lyuyou Liao é suspeito de ser militar do Exército Chinês e de usar documentos e informações falsas para entrar nos EUA como turista. Lyuyou Liao alegou que é spotter e fotògrafo amador.

Liao foi preso e acusado de entrar na propriedade naval com o objetivo de fotografar instalações de defesa, Liao se declarou culpado de uma acusação de fotografar ou desenhar instalações de defesa. Ele não pode se livrar da culpabilidade do ato, pois possui um bom nìvel de entendimento falado e escrito da lingua inglesa, e não pode negar que não viu os grandes cartazez nos arredores da base que alertam sobre a proibição de fotografar as instalações militares.

A prisão de Liao em 26 de dezembro é semelhante aos casos de três outros cidadãos chineses que também foram pegos fotografando os arredores e instalações na base de Key West na Florida.

Dois cidadãos chineses também foram presos no início de janeiro, depois de terem sido informados por um oficial de segurança de que não podiam entrar na propriedade sem identificação militar, mas ainda assim dirigiam até a estação e fotografaram muitas estruturas da base.

Outro chinês que foi pego no ano passado por tirar fotos ilegalmente na mesma instalação de Florida Keys. Zhao Qianli , 20, foi condenado a um ano em prisão federal.

O Chinês Lyuyou Liao, de 27 anos alegou que é “Spotter” e fotografo amador. Imagem via WPTV Florida.

“Bois de piranha”

De acordo com informações divulgadas pela West Palm Beach TV (WPTV), especialistas em segurança e ex-agentes do FBI afirmam que o EUA sofre uma invasão de espiões chineses, e que os “spotters” presos são na realidade militares em missão de espionagem.

Muitos outros chineses e até mesmo americanos jà foram detidos, presos e condenados por espionar para a China das mais variadas formas, mas que o caso dos chineses presos em Key West pode ser uma tàtica para testar a eficiência das patrulhas e sistemas de vigilância das bases militares dos EUA, jà que estes cometeram erros que beiram a burrice para qualquer pessoa de inteligência mediana.

Outro fato que chamou a atenção dos investigadores do FBI foram equipamentos eletrônicos de detecção de câmeras ocultas e diversos cartões de crédito com elevados valores de limites, muito acima da média dos cidadãos chineses comuns em poder dos ditos “spotters”.

httpswww.wptv.comnewslocal-newsinvestigationsexperts-worried-about-rash-of-chinese-nationals-arrested-in-south-florida

Em Janeiro outros dois chineses foram presos fotografando na mesma àrea

Yuhao Wang e Jielun Zhang foram presos na base cerca de 30 minutos depois de passarem por uma patrulha de guarda da Marinha, o que eleva a quatro o número de cidadãos chineses presos nos últimos 15 meses por tirar fotos da base de Key West na Flórida. Portavam no ato da prisão uma câmera Nikon de uso profissional e teleobjetivas de grande alcance.

Um depoimento apresentado no tribunal federal na segunda-feira pelo agente especial do FBI Chris Klettheimer indicou que o mais recente incidente começou às 8h30 do sábado, quando se aproximaram da guarita no anexo de Sigsbee em um veículo Hyundai azul.

“Jielun Zhang explicou que eles continuaram na propriedade, dirigindo até parar, estacionaram o veículo e tiraram fotos com sua câmera e vídeos com seu telefone celular”, escreveu Klettheimer. “Jielun Zhang mostrou voluntariamente aos agentes as fotografias e vídeos na câmera e no telefone celular que ele tirou enquanto estava no anexo da Sigsbee.”

Os chineses foram colocados em prisão preventiva e os advogados americanos contratados por parentes declararam:

“Meu cliente nunca teve a intenção de invadir”, disse Rashbaum em um e-mail de terça-feira à noite ao Navy Times. “Ele queria tirar fotos do nascer do sol, como muitos outros turistas em Key West, e ele será justificado no julgamento.” São Spotters como muitos milhares que existem pelo mundo…”

Um quarto chinês, Zhao Qianli , 20 anos , se declarou culpado no ano passado por tirar ilegalmente fotografias de prédios da Estação Aérea Naval em Key West, que abrigavam a Força-Tarefa Conjunta Interagência Sul, e a instalação de antenas do comando e até sinais de advertência de que era uma área restrita, de acordo com seu arquivo de sentença.

As autoridades federais disseram que ele mentiu em seu pedido de visto sobre o recebimento de treinamento militar na China. Ao se deparar com uma blusa da polícia e a fivela do cinto do Ministério do Interior da República Popular da China recuperada de seu quarto de hotel em Miami Beach, ele alegou que elas foram dadas a ele por seu pai para que ele pudesse “ter roupas bonitas” enquanto visitava os Estados Unidos.

  • Com informações de Carl Prine para o Navy Times e West Palm Beach TV via redação Orbis Defense Europe.