Talismã Sabre 21; mais um exercício “anti-China”…

blank
Um veículo blindado leve australiano desembarca HMAS Canberra's Landing Craft, pousando em Forrest Beach, Queensland, como parte de uma atividade de ataque anfíbio, durante o exercício Talisman Saber 2021. Legenda intermediária: O Exercício Talisman Sabre 2021 (TS21) é a maior atividade de treinamento bilateral entre a Austrália e os Estados Unidos, começando em 14 de julho de 2021. Realizado a cada dois anos, o TS21 tem como objetivo testar a interoperabilidade das forças armadas australianas com os Estados Unidos e outras forças participantes em cenários de guerra complexos. Além dos Estados Unidos, o TS21 envolve forças participantes do Canadá, Japão, República da Coréia, Nova Zelândia e Reino Unido. O exercício inclui um Exercício de Treinamento de Campo que incorpora atividades de preparação de força (logística), pousos anfíbios, manobras de força terrestre, operações urbanas, combate aéreo e operações marítimas. Foto pelo Corporal Madhur Chitnis/Australian Navy.

O exercício bienal “Talismã Sabre 2021” é o maior treinamento combinado bilateral entre as Forças de Defesa Australianas (ADF), forças militares dos Estados Unidos (EUA) e aliados. Ele é projetado para testar as respectivas forças no planejamento e condução de operações da Força-Tarefa Combinada e Conjunta e melhorar a prontidão de combate e a interoperabilidade entre as forças australianas, americanas e outros aliados na região do Pacífico Sul.

O “TS21” é a nona iteração do exercício e consiste em um Exercício de Treinamento de Campo que incorpora atividades de projeção de forças, preparação de força (logística), desembarques anfíbios, manobra de força terrestre, operações urbanas, combate aéreo e operações marítimas.

Aproximadamente 17.000 militares de sete nações estão participando em terra, ar e mar durante o exercício TS21.

Trabalhando em estreita colaboração e compartilhando habilidades e conhecimentos, essas nações estão demonstrando capacidades de defesa cooperativas, o que é fundamental para moldar o ambiente estratégico frente as ameaças atuais ou eventuais conhecidas e desconhecidas.

Apesar de não existir uma justificativa oficial que certamente considera as ameaças crescentes do expansionismo da China na região, e secundariamente as ameaças da pirataria marítima que é um problema crescente na área do sudeste asiático, o governo da Austrália não nega nem confirma os objetivos finais do exercício nos seus moldes atuais, apenas afirma oficialmente a “necessidade de melhorar a interoperabilidade entre nações aliadas”.

Também existem diversas avaliações de analistas internacionais que especulam sobre a finalidade do exercício, como a preparação para eventuais intervenções em países que possam ser ameaçados por movimentos golpistas de inspiração islâmica radical ou até mesmo o apoio para a India em caso de confronto com a China em um teatro naval no Oceano Indico.

Abaixo: Confira a filmagem de uma das últimas atividades do exercício – as forças do Exército Australiano , US Marine Corps , Royal Marines e  Força de Autodefesa do Japão realizando um ataque à uma praia com um desembarque anfíbio de grande porte:

Locais planejados e abrangência

O ministério da Defesa Australiano trabalhou com as autoridades estaduais e territoriais relevantes, incluindo Chief Health Officers, para projetar um exercício que alcance seus objetivos ao mesmo tempo em que seja seguro para a comunidade australiana e as forças participantes.

As forças internacionais que entram na Austrália estão sujeitas aos mesmos requisitos que qualquer chegada internacional, incluindo triagem e testes antes da partida, quarentena individual obrigatória de 14 dias e retorno de um resultado de teste COVID-19 negativo antes de sair da quarentena.

As atividades de exercícios TS21 estão planejadas para ocorrer no interior de Queensland, incluindo Hughenden, a região de Charters Towers, ADF Townsville Field Training Area (TFTA), locais costeiros de Atherton e Mareeba , incluindo Bundaberg, Stanage Bay peninsular, ADF Shoalwater Bay Training Area (SWBTA), Bowen, Proserpine, região de Ingham, Lucinda, Forest Beach, ADF Cowley Beach Training Area (CBTA), Innisfail, Cairns e RAAF Scherger, bem como Evans Head em NSW.

Townsville verá uma grande presença militar ao longo deste tempo, principalmente em Lavarack Barracks e RAAF Townsville, e nas estradas entre lá e Charters Towers.

Duração

O TS21 será executado do final de junho a meados de agosto de 2021, este período inclui o aumento inicial de equipamentos e pessoal, e, sua posterior partida após o exercício. O pico de atividades físicas aconteceu de 18 a 31 de julho de 2021.

O treinamento inicial ocorreu em locais de Queensland antes do TS21. Embora esse treinamento seja separado do TS21 como um todo.

Envolvimento da comunidade e gestão ambiental

Envolvimento extensivo ocorreu com criadores de gado, governos locais e estaduais, comunidades e empresas, representantes indígenas, autoridades ambientais como a Autoridade do Parque Marinho da Grande Barreira de Corais e grupos da indústria como a AgForce.

O Ministério da Defesa da Austrália tomou todas as medidas necessárias para proteger o meio ambiente durante o TS21. O ADF protege espécies ameaçadas de extinção e mamíferos marinhos por meio de uma estrutura abrangente de procedimentos de mitigação de risco desenvolvidos após uma análise cuidadosa de todas as atividades de defesa, garantindo a conformidade com a legislação pertinente de Queensland e Commonwealth. Mais informações em nossa página de Planejamento Ambiental .

Abaixo: Pela primeira vez, um  KC-30A reabasteceu aeronaves F-35B do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA durante oexercício TS21 . Ao reabastecer com o KC-30A, os #Marines F-35Bs são capazes de estender seu tempo no ar durante as missões #TalismanSabre , voando do navio de assalto anfíbio #USSAmerica .

Contingentes participantes por nações

Aproximadamente 17.000 militares de sete nações estão participando em todos os domínios durante o Talisman Saber 21; marítimo, terrestre, aéreo, informativo, cibernético e espacial.

A distribuição aproximada de pessoal por nação é:

– 8.300 australianos
– 8.000 americanos
– 200 japoneses
– 250 canadenses
– 230 sul-coreanos
– 130 britânicos
– 20 neozelandezes.

  • Com informações do Autralian Ministry of Defense, U.S. Navy e U.K. Ministry of Defense via redação Orbis Defense Europe.

Comments are closed.