Tanque com 90 mil m³ de oxigênio líquido é escoltado até a capital amazonense

blank


Brasília (DF), 30/01/2021 –
Na madrugada deste sábado (30), o Navio Patrulha Pampeiro, da Marinha, partiu da capital paraense rumo a Manaus, Amazonas, escoltando a balsa que transporta tanque de 90 mil m³ de oxigênio líquido. O comboio chegará ao seu destino na próxima semana.
Essa é a segunda fase da missão, que iniciou em 19 de janeiro, quando o Navio-Patrulha Oceânico Apa, também da Força Naval, desatracou de Santos, São Paulo, em direção a Belém. A bordo estava o tanque de 54 toneladas. Esse navio chegou ao seu destino na terça-feira (26). Lá, o tanque foi abastecido com oxigênio líquido pela empresa fornecedora White Martins.
DESTAQUE.jpeg

A próxima etapa dessa viagem ocorre em Santarém, ainda no Pará, quando a escolta da balsa ficará a cargo do Navio-Patrulha Fluvial Roraima, subordinado ao Comando da Flotilha do Amazonas. Esse é o último trecho da viagem pelas vias fluviais até o destino, onde abastecerá hospitais da capital amazonense.

Apoio logístico
Também neste sábado (30), por meio do 8° Batalhão de Engenharia de Construção (8°BEC), militares do Exército transferiram 180 cilindros de oxigênio, que chegaram em Santarém, no Pará, para caminhão que fará a distribuição em municípios do oeste paraense. Os cilindros saíram de Guarulhos, São Paulo, em aeronave C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB).

O apoio logístico para distribuição dos cilindros, coordenado pelo Comando Conjunto Norte, foi solicitado pelos órgãos de saúde do oeste paraense.

WhatsApp Image 2021-01-30 at 16.48.04.jpeg

Em outra frente, a Força Aérea transportou oxigênio, pacientes e equipes de saúde neste sábado (30). O cargueiro KC-390 deslocou cilindros de oxigênio de Brasília para Manaus. O C-130 Hércules levou 180 cilindros de oxigênio de Guarulhos (SP) para Santarém (PA).

Aeronave da FAB levou equipe de saúde para vacinação contra a Covid-19. Outro voo realizou o transporte de equipes de saúde e vacinas para comunidades indígenas do Médio Solimões e afluentes. Além disso, foram transportados materiais, equipamentos e pessoal para abastecimento das aeronaves em Lábrea (AM), em apoio à vacinação indígena. A Aeronáutica levou ainda material, pessoal e combustível para o mesmo objetivo em Surucucu (RR) e em Iauaretê (AM), em apoio a vacinação indígena.

Na sexta-feira (29), a FAB transportou pacientes para unidades de saúde de diversas capitais brasileiras. Ao todo, partiram de Manaus para Curitiba, Goiânia, Salvador e Rio de Janeiro 41 pacientes e 23 profissionais de saúde para companhá-los. A Aeronáutica ainda transferiu pacientes e pessoal de saúde, de Porto Velho, em Rondônia, para Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e, de Boa Vista, em Roraima, para Belém.

Diariamente, desde março do ano passado, as Forças Armadas empregam meios e pessoal, para mitigar os efeitos da pandemia, por meio da força-tarefa Operação Covid-19.

Com informações do Centro de Operações Conjuntas e dos Comandos Conjuntos

Fotos: Divulgação

Saiba mais:
Forças Armadas ultrapassam 800 horas de voo em apoio ao estado do Amazonas
Forças Armadas transportam mais de 830 toneladas de carga para o Amazonas
Militares apoiam transporte de vacinas, oxigênio, pacientes e equipes de saúde

Confira os destaques da semana:

Centro de Comunicação Social da Defesa (CCOMSOD)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

 


blank

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here