Tensão na fronteira: Índia acusa China de novas “provocações” na região do Himalaia

Em um comunicado, o governo Indiano diz que "tropas chinesas executaram movimentos militares provocativos para mudar o status quo"

Ainda sob a tensão instaurada na região, o exército indiano acusou nesta segunda-feira (31) a China de continuar a executar movimentos que são vistas como “provocação” na fronteira do Himalaia.

Um comunicado divulgado pelo ministério indiano da Defesa afirma que o incidente aconteceu no sábado (29) à noite, mas não explica se resultou em um novo confronto.

Tropas do Exército Popular de Libertação da China “executaram movimentos militares provocativos para mudar o status quo”, afirma o comunicado, antes de destacar que as partes iniciariam negociações militares nesta segunda-feira.

Em 15 de junho, soldados dos dois países travaram um combate na zona de fronteira e 20 militares indianos morreram no confronto. A China também reconheceu baixas, mas não divulgou um número.

Índia e China trocam acusações sobre as tensões na fronteira, que foi cenário de uma guerra em 1962 e de vários incidentes desde então.

Desde junho, China e Índia enviaram dezenas de milhares de soldados à região. As negociações militares e diplomáticos para tentar apaziguar a tensão parecem estagnadas.

  • Com informações da agência AFP


Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Ninguém do DefesaTV está autorizado a entrar em contato com os leitores. Caso deseje de alguma informação envie um e-mail [email protected]

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!