Transformação da Defesa e Planejamento Baseado em Capacidade: o caso das Forças Armadas chilenas

blank

O Exército Brasileiro (EB) diagnosticou a necessidade de se transformar em um processo de transição da Era Industrial para a Era do Conhecimento para que as suas capacidades se tornem compatíveis com o anseio político estratégica do Brasil de se tornar uma potência mundial.

A atual conjuntura do EB, mais do que a modernização da Força Terrestre, demanda por transformação, capaz de ser operacional e estar em prontidão em qualquer área de interesse geoestratégico do Brasil.

Este processo sistemático de Transformação do EB exige, portanto, um planejamento de longo prazo coerente com a conjuntura nacional que determine um conjunto de ações estratégicas baseado em capacidades.

Muitos países e organizações militares internacionais têm adotado o Planejamento Baseado em Capacidades (PBC) como parte de seu processo de Transformação da Defesa. Neste primeiro ensaio, foi estudado o processo de Transformação da Defesa e a adoção do PBC pelas Forças Armadas chilenas.

  • A autora do presente artigo, Srª Fernanda das Graças Corrêa, é Pós-doutora em Ciências Militares pela ECEME, doutora em Ciência Política na área de concentração em Estudos Estratégicos pela UFF, Assessora de Planejamento Estratégico da estatal Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A., pesquisadora do Projeto de Pesquisa Ciência, Tecnologia e Inovação & Gestão em Defesa: perspectivas e desafios para o Brasil, pesquisadora sênior na área de Planejamento Estratégico e Gestão de Defesa do Centro de Estudos Estratégicos do Exército Brasileiro.
  • Artigo publicado originalmente na Revista do Centro de Estudos Estratégicos do Exército, (Clique aqui para acessar o artigo na integra) ou leia no formato abaixo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here