Turquia trabalha no desenvolvimento da inteligência artificial para utilizar em drones e seu caça de 5ª geração

O futuro caça turco de quinta geração contará apenas com um piloto, já que a inteligência artificial agirá como copiloto, tornando a aeronave "mais inteligente"

blank
Mock-up do futor caça de 5ª geração Turco, exposto na feira de aviação, espaço e tecnologia realizada em Istambul, em setembro de 2019.

Google News

A Indústrias Aeroespaciais Turcas (TAI), vem trabalhando em uma nova tecnologia de drones para ser usada no caça TF-X, com uso de inteligência artificial.

Segundo o jornal Daily Sabah, a empresa está produzindo três aeronaves, seis helicópteros, dois drones, bem como projetos de aeronaves-alvos, conforme falou o diretor da empresa, Temel Kotil.

O motor da nova aeronave estará pronto em 2023, devendo o caça ficar pronto para realizar seu primeiro voo em 2025, quando deverá ser entregue à Força Aérea turca, para os testes.

O diretor enfatizou que os concorrentes no mercado sabem do que a Turquia e a TAI são capazes e que, se “eles dessem a licença do F-35, o país produziria duas unidades por mês”.

“O mais importante é a licença, os direitos de propriedade intelectual. Fora isso, temos a capacidade de fabricar o F-35 agora mesmo”, afirmou.

“O caça de quinta geração será um equipamento importante para a defesa do país. Com o projeto, ganharemos importantes infraestruturas físicas, e a formação de 6.000 engenheiros aeronáuticos será uma vantagem importante. Queremos fazer um belo avião. Trata-se de uma questão muito secundária, se será tripulado e não tripulado. Já tem inteligência artificial.”, explicou ao responder à questão da diferença entre o drone e o caça.

A empresa entregou às tropas turcas mais de 20 drones de ataque ANKA e deve seguir com este trabalho. Além disso, ele comentou a participação da TAI na modernização dos caças F-16.

“Nossa empresa tem uma experiência considerável com o F-16. O projeto envolve nossos colegas que trabalham com estes equipamentos há mais de 30 anos. Nossos engenheiros seguem trabalhando para melhorar o design do avião Block 30 da Força Aérea da Turquia. Estamos elevando o tempo de voo dos aviões F-16 da Força Aérea de 8.000 para 12.000 horas”, adicionou.

  • Com agências internacionais


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

blank

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Assista nosso último episódio: