U.S. Navy planeja atualização de lote de caças F-5 Tiger IIs ex-SAF

A Força Aérea Suíça é mundialmente conhecida por empregar aeronaves F-5 Tiger II em sua esquadrilha de demonstrações aéreas. Foto de Yam Wanders.

Google News

A mítica aeronave Northroph F-5 Tiger II que foi desenvolvida nos anos 60 ainda continua a ser necessária para muitas Forças Aéreas e principalmente para os programas de treinamento da U.S. Navy e USMC, operando como aeronave de treinamento em esquadrões “Agressores” nessas forças. As  aeronaves F-5 continuam com um interessante perfil de relação “desempenho X custo operacional” que torna sua utilização preferível ao emprego de aeronaves mais modernas e capazes, como os F-16 e F/A-18, que, são mais interessantes em esquadrões de linha de frente que operando nos EUA na função de apoio ao treinamento avançado.

Não somente a U.S. Navy e o USMC buscam por aeronaves F-5 Tiger II disponíveis mundo afora, como também empresas privadas que fornecem esses serviços para as Forças Armadas dos EUA. Outro grande fator de prestígio é o bem feito programa de modernização das aeronaves F-5 da Força Aérea Brasileira, que vai extender a vida útil da frota da FAB em pelo menos 15 a 20 anos e tornou as aeronaves modernizadas tão capazes quanto caças mais modernos como os F-16 e outros da mesma categoria.

O US Naval Air Systems Command (NAVAIR) emitiu o Programa de Reconfiguração de Aviônica e Aprimoramento / Modernização Tática para Padronização de Estoque (ARTEMIS). Este programa requer que as instalações de retrofit de aeronaves sejam executadas em dezesseis F-5E e seis F-5F Tiger IIs, anteriormente propriedade da Schweizer Luftwaffe (Força Aérea Suíça).

As modificações planejadas incluem a revisão de fuselagem e motores J85-21 das aeronaves adquiridas. A Marinha dos Estados Unidos pretende conceder um contrato exclusivo de cinco anos para Tactical Air Support, Inc. (Tactical Air) a partir de 15 de junho de 2021 para a tarefa.

As aeronaves ARTEMIS estão atualmente em um status não voável / preservado, o que requer integração do sistema de atualização de bloco, modificações e revisão da aeronave e do motor. O agrupamento desses esforços eliminará a duplicação de esforços, especificamente construção e desmontagem de aeronaves / motores, aquisição de conjuntos de reposição de armas obsoletas e a necessidade de vários voos de verificação funcional.

Como resultado, o programa será mais eficiente, resultando em tempos de resposta mais curtos e redução significativa do risco para o governo dos EUA.

A primeira entrega de um Tiger II atualizado pela ARTEMIS está prevista para o quarto trimestre de 2022. Após a atualização, os Tigers serão designados como F-5N + e F-5F +. Em um estágio posterior, o programa ARTEMIS fornecerá kits e integrará o Sistema de Atualização de Bloco em até quarenta F-5N / Fs adicionais atualmente em serviço.

 

  • Com informações da U.S. Navy e Scramble Magazine via redação Orbis Defense Europe.


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Assista nosso último episódio: