Ucrânia afirma descoberta de agentes russos infiltrados em seus serviços de segurança

blank
Imagem ilustrativa via STF Analysis.

Google News

Os agentes da contra-espionagem ucranianos estão confiantes de que conseguiram “expor a rede de agentes do FSB” que operava em várias regiões do país. O grupo incluía ex-forças especiais da inteligência militar da Ucrânia.

A SBU afirma que eles foram “recrutados” pelo serviço de segurança russo, por oficiais do FSB para realizar missões de reconhecimento, operações de sabotagem e também para coletar informações sobre a implantação e movimentos do exército ucraniano.

Ao mesmo tempo, oficiais da inteligência ucraniana alegaram que os serviços especiais russos supostamente queriam sequestrar um dos ex-comandantes das Forças de Operações Especiais.

Como “prova”, eles citam um certo “objeto de recrutamento” que prometeu completar a tarefa por “cem rublos”.
Alega-se que os “agentes” também tentaram conquistar os oficiais das Forças Armadas da Ucrânia.

Também é relatado que boa quantidade de armamento, sendo; quatro AK-74s, duas pistolas, dois RPGs, 44 granadas, cerca de quatro mil cartuchos e cerca de três quilos de TNT foram apreendidos dos “agentes recrutados pelo FSB”.

Os detidos são acusados ​​de crimes dos artigos do Código Penal da Ucrânia; “Alta traição”, “Criação de um grupo terrorista ou organização terrorista” e “Manuseamento ilegal de armas, munições ou explosivos”.

O Serviço de Segurança da Ucrânia anunciou repetidamente a alegada “descoberta de agentes do FSB” no país. Anteriormente, funcionários do departamento detiveram um “oficial do FSB” apelidado de Dzhigurda na região de Kherson, que deveria induzir protestos nas regiões ucranianas por sua secessão do país.

Em paralelo, aconteceram os fatos provavelmente com ligações às atividades dos agentes russos:

– 1 militar ucraniano foi morto e 5 outros ficaram feridos nas últimas 24 horas
– Em 7 de fevereiro, as forças DPR / LPR bombardearam posições das forças UAF perto de Krasnogorivka
– Em 7 de fevereiro, as forças do DPR / LPR alvejaram as posições das forças UAF perto de Vodyane com metralhadoras de alto calibre
– Em 6 de fevereiro, 2 soldados ucranianos foram mortos em uma explosão de uma mina terrestre no leste da Ucrânia

Naturalmente, por puro acidente, a história dos recrutas do FSB e dos espiões russos, de alguma forma, coincidiu com os desdobramentos sócio-políticos negativos na Ucrânia e também com o início de uma escalada no Leste da Ucrânia.

Recentemente, o Comandante-em-Chefe das Forças Armadas da Ucrânia, Coronel-General Ruslan Khomchak, visitou a área da Operação de Forças Conjuntas no Leste da Ucrânia como parte da inspeção da prontidão de combate das tropas.

No dia seguinte à sua visita, três soldados morreram em uma explosão, em um incidente com um IED.

Enquanto isso, as Repúblicas Populares de Donetsk e Luhansk relataram violações regulares e frequentes de cessar-fogo do lado ucraniano.

Esses incidentes não ocorreram nas semanas anteriores à saída do cargo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Assim que Biden voltou, e seus votos de antagonizar a Rússia ainda mais, as escaladas no leste da Ucrânia começaram imediatamente, mais uma vez.

Como tal, Kiev sentiu isso como um aumento no apoio às suas atividades e está planejando imediatamente organizar uma escalada, tanto em relação à Rússia, mas também no Leste da Ucrânia.

A censura pesada também começou, com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky sancionando membros da oposição e fechando canais de TV que não apóiam o governo.

Abaixo, vídeo de Abril de 2020, relatando como os agentes russos podem estar agindo na Ucrânia:

  • Com informações Eastern Ukraine News, The Guardian e STF Analysis & Intelligence, via redação Orbis Defense Europe.



Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Assine nossa Newsletter


Receba em seu e-mail as últimas notícias do DefesaTV, é de graça!

Assista nosso último episódio:

Comments are closed.