USMC “M1030M1”, a moto militar que faz 100 km com 2,5 litros de diesel!

No mar a bordo do USS Tarawa (LHA 1) 12 de fevereiro de 2003 - Um membro da Unidade Expedicionária dos Fuzileiros Navais americanos ( 15th Marine Expeditionary Unit, ou 15th MEU), Operações Especiais Capazes (SOC), espera sua vez de carregar sua motocicleta "M1030M1" para um voo de helicóptero para o Kuwait. O Tarawa Amphibious Ready Group chegou ao Golfo da Arábia do Norte em meados de fevereiro como parte de uma implantação programada regularmente. Foto U.S. Navy p/ Larry Carlson.

Surpreendentemente, os fuzileiros navais dos Estados Unidos desenvolveram um programa de uso de motocicletas em suas missões. Sua peculiaridade? Eles trabalharam com diesel em vez de gasolina. Sem dúvida, um dos projetos mais impressionantes sobre duas rodas que pudemos encontrar na estrutura de uma força militar.

A história começou há alguns anos, quando os militares dos EUA estudaram a necessidade de unificar o uso do combustível em seu parque móvel. Imagine ter que alimentar tanques, aviões, caminhões, carros, motocicletas e todos os tipos de veículos de guerra e fazê-lo a milhares de quilômetros de distância, em países com infraestrutura precária.

E agora, imagine que cada um desses veículos usasse um combustível diferente e você tivesse que carregar milhões de litros de cada tipo lá. De fato, as operações de logística seriam um pouco complicadas … A solução era bastante lógica. Por que não fazer todo o maquinàrio usar o mesmo combustível? Esse combustível exclusivo é o JP-8, um combustível derivado de querosene para aviões, amplamente utilizado pelos Exércitos dos EUA e da OTAN.

Uma vez tomada a decisão e escolhido o JP-8 como o único combustível, chegou a hora de encomendar as motocicletas cujo motor admitiria seu uso. Para isso, o USMC abriu um concurso para as empresas de tecnologia oferecerem suas idéias. Alguns eram bastante loucos, como fazer as motos transportarem uma turbina que admitia o JP-8.

Em 2005, o Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos adotou o M1030M1 , uma motocicleta off-road baseada no Kawasaki KLR650 , e o equipou com um motor projetado para funcionar com diesel ou JP8 . Como outros veículos táticos dos EUA, como o veículo utilitário HMMWV e o Blindado M1 Abrams , também usam o JP8, a adoção de uma motocicleta olímpica que funciona com o mesmo combustível facilitaria a logística.
O Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA comprou 440 do modelo M1030M1, com o nome M1030M1 JP8 / Diesel. A motocicleta M1030M1E AVTUR / Diesel Military é vendida para países da OTAN no mercado europeu. Uma versão feita para o mercado civil, o D650A1 “Bulldog” foi originalmente lançado em março de 2006, mas devido ao aumento da demanda militar pelo M1030M1, a produção do civil Bulldog foi adiada indefinidamente.
O desenvolvimento da Universidade de Cranfield e da Hayes Diversified Technologies, com sede na Califórnia, levou à produção da motocicleta Kawasaki KLR650 para uso militar. O motor desta motocicleta é um quatro tempos de cilindro único de refrigeração líquida que desloca 584 cc.

No entanto, lógica e economia fizeram com que a proposta da fabricante Hayes Diversified Technologies fosse muito mais sensata e aplicável . Essa proposta consistia em equipar motocicletas existentes no mercado e não muito caras com motores que operavam a diesel e, portanto, poderiam tirar proveito do JP-8.

O próximo passo foi escolher uma motocicleta básica. O resultado dessa escolha foi a Kawasaki KLR650 , uma motocicleta muito robusta, ideal para uso em  off-road, como desertos ou áreas pedregosas e de difícil acesso para veículos maiores e mais pesados. Trabalhando com os componentes da parte do ciclo do KLR650, os engenheiros da Hayes Diversified Technologies incorporaram diferentes modificações e peças ao motor.

O resultado foi o surgimento do modelo “M1030M1” , designação que a motocicleta modificada recebeu, admitiu perfeitamente o uso de combustível militar, graças às características de seu novo motor de 30,4 cv e 611 cc, sistema de potência e câmara de combustão.

No entanto, a questão da logística não era a única vantagem do uso do M1030M1. Graças ao seu tipo de motor, o consumo também foi significativamente melhorado. Apesar de ser uma motocicleta muito pesada com 167 kg , a uma velocidade média de aproximadamente 90 km / h, a nova motocicleta a diesel dos Marines consome apenas 2,5 litros para rodar 100 quilômetros! Além disso, a velocidade máxima do M1030M1 também não é desprezível, pois pode atingir quase 140 km / h, apesar de ter uma caixa de câmbio de apenas 5 marchas.

Claro, em algum momento ele teve que ser prejudicado por seu tipo de motor. Esse ponto é o de conforto para o soldado sortudo ou infeliz cuja missão de operà-la. Nada de vibrações suaves, juntamente com uma resposta imediata do motor. E para que o motor aumente significativamente sua rotação, teremos que esperar até 3 segundos com o acelerador girado.

Mas nem todas as modificações feitas no M1030M1 permanecem apenas no motor. Para que uma motocicleta entre em guerra, são necessárias mais capacidades do que o normal e ciente disso, a Hayes Diversified Technologies optou por fazer um “blindado” com rodas em forma de moto. Para fazer isso, eles estavam substituindo as partes mais vulneráveis ​​e menos resistentes da Kawasaki KLR650.

M1030m1 02

A robustez do seu motor e do restante de seus componentes mecânicos tornou o M1030M1 capaz de ser usado em cenários exigentes

Estas alterações foram de pneus reforçados para suspensões progressivas endurecidos , passando através de uma bateria especial em AGM . Esse tipo de bateria baseia sua tecnologia no uso de derivados de fibra de vidro para absorver o ácido. Graças a esse processo, em caso de quebra, não há vazamento de ácido e, além disso, pode ser instalado deitado sem nenhum tipo de vazamento. Claro, um sucesso quando você entra em uma guerra com tiros e explosões.

Além disso, um tanque de combustível “Acerbis” de 6 galões (quase 23 litros) foi adicionado para proporcionar um alcance de quase 1.000 quilômetros . Para tudo isso, devemos adicionar apoios para os pés mais largos e plásticos maiores para proteger melhor os componentes da motocicleta. E como poderia ser de outra forma, para terminar, estava coberto com cores de camuflagem militar.

E como uma pérola final, a possibilidade de ter um dos M1030M1 em sua garagem. Se depois de ler tudo isso, você decidiu que quer ter uma, está com sorte. Nos Estados Unidos, um com apenas 2.000 milhas rodadas, essas motos serão leiloadas pelo USMC para o pùblico civil. O outro lado da moeda é o seu alto preço inicial, estipulado em US $ 30.000 .  Mas sempre existe um plano B para quem não quer gastar esse dinheiro e ainda assim pode aproveitar um: alistar-se nos Fuzileiros Navais dos EUA.

Obviamente, se o que os soldados americanos precisam é passar despercebido em território inimigo, a melhor coisa que eles podem fazer é descartar o barulhento M1030M1 e obter um Silent Hawk Logos ou um LSA Autonomy Nightmare . Certamente por isso eles se saem muito melhor do que o diesel!

Artigo original de Ivan Robledo, publicado originalmente para o Moto Passion em 13 de outubro de 2017 e atualizado 21 de setembro de 2018 via redação Orbis Defense Europe.

Link para a matéria original: https://www.motorpasionmoto.com/trail/m1030m1-la-kawasaki-diesel-para-los-marines-de-ee-uu-que-gasta-solo-2-5-litros-a-los-100-km