Veterano da Segunda Guerra morre aos 97 anos: ‘Ajudou a salvar a humanidade’

Morreu na manhã deste domingo (30), em Campo Grande, aos 97 anos, o ex-combatente da Força Expedicionária Brasileira (FEB), Moacir Aleixo. A morte foi na casa dele em decorrência da idade avançada.

Moacir fazia parte do grupo de 8 pracinhas vivos em Mato Grosso do Sul e era o mais velho em Campo Grande. Ele deixa esposa, 5 filhos, 12 netos e 2 bisnetos. O soldado atuou na Itália durante a Segunda Guerra Mudial (1939-1945).

Ele desembarcou na Europa em 6 de setembro de 1944, ingressou na 11° Regimento de Infantaria e lutou contra o Nazismo e Facismo em batalhas que entraram para a história, como a de Montese, Castelnuovo e a mais conhecida, a de Monte Castello.

Moacir Aleixo com uniforme ao lado do pai, Germano Aleixo. — Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

Em 10 de maio de 1945, durante combates sangrentos, o soldado Moacir foi ferido nas pernas após a explosão de uma mina terrestre. Por conta da gravidade dos ferimentos, ele teve que retornar ao Brasil no dia 10 de maio de 1945, quatro meses antes do fim da guerra, que custou a vida de 60 milhões de pessoas.

Com o fim do combate, o soldado recebeu diversas condecorações, entre elas, a medalha de campanha da FEB, medalha Sangue do Brasil, medalha da Vitória e a medalha do mérito da FEB. Em nota, a Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira (ANVFEB), lamentou a morte do praçinha afirmando que a vida dele e os bons exemplos possam servir de inspiração.

O corpo está sendo velado no cemitério Jardim das Palmeiras, em Campo Grande. O sepultamento será realizado nesta segunda-feira (31) às 10h.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below