Vitórias da Força Expedicionária Brasileira na Itália: 1º Tiro da Artilharia – 16 de setembro de 1944

Em 14 agosto de 1944, o 1º escalão da 1ª Divisão de Infantaria Expedicionária passou a integrar o V Exército Norte-americano, que tinha por missão fixar os nazistas na Linha Gótica. Essa fração da Força Expedicionária Brasileira (FEB) entrou em ação na Itália sob o comando do General Euclides Zenóbio da Costa com um efetivo de 5.075 combatentes.

Dentre eles, o 2º Grupo do 1º Regimento de Obuses,  comandado pelo Coronel Geraldo Da Camino, em apoio direto ao Destacamento composto  pelo 6º Regimento de Infantaria (6º RI), um pelotão de carros americanos e um pelotão de reconhecimento brasileiro, que tinham a missão de ocupar ou conquistar a linha Massarosa – Bozzano – Marti -La Certosa – Via del Pretino – Santo Stefano.

Na noite de 15 de setembro de 1944, o Grupo iniciou o deslocamento, em total escuridão, para ocupar posição de tiro nas encostas do Monte Bastione, fora do campo visual dos nazistas, e aguardar a primeira missão de tiro fora do continente sul-americano.

Em 16 de setembro de 1944, a Central de Tiro encaminhou o primeiro comando à Linha de Fogo, para a única artilharia da América Latina, presente em solo europeu, abrir fogo às 14 horas e 22 minutos contra o inimigo nazista, contribuindo para a primeira conquista brasileira na Itália, com a efetiva libertação da cidade de Massarosa.

  • Com informações do Centro de Comunicação Social do Exército

You may also like



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below